Busca avançada
Ano de início
Entree

Eduardo Luiz Longui

CV Lattes


Secretaria do Meio Ambiente (São Paulo - Estado). Instituto Florestal  (Instituição-sede da última proposta de pesquisa)
País de origem: Brasil

Sou Biólogo, graduado em 2001, possuo mestrado em Biodiversidade Vegetal e Meio Ambiente pelo Instituto de Botânica (2005), doutorado em Biodiversidade Vegetal e Meio Ambiente pelo Instituto de Botânica (2009) e pós doutorado pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Campus de Ilha Solteira (2018). Desde 2007 sou pesquisador científico do Instituto Florestal do Estado de São Paulo. Atualmente estou vinculado como professor e orientador em nível de pós graduação (mestrado e doutorado) na Universidade Estadual Paulista - UNESP FCA Botucatu (SP) e na Universidade Federal de São Carlos - UFSCAR - Campus Sorocaba. Meu interesse é pesquisar diversos temas relacionados à anatomia de madeira e suas propriedades em espécies nativas e exóticas: anatomia da madeira, identificação de madeiras, propriedades físicas, mecânicas, químicas e energéticas da madeira e anatomia funcional (condutividade e biomecânica) e ecológica do lenho. (Fonte: Currículo Lattes)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o(a) pesquisador(a)
Auxílios à pesquisa
Bolsas no país
Apoio FAPESP em números * Quantidades atualizadas em 24/07/2021
Colaboradores mais frequentes em auxílios e bolsas FAPESP
Contate o Pesquisador

Este canal da BV/FAPESP deve ser utilizado tão somente para mensagens, referentes aos projetos científicos financiados pela FAPESP.


 

 

 

 

Palavras-chave utilizadas pelo pesquisador
Videos relacionados aos auxílios à pesquisa e bolsas

Na construção de arcos de violino, cada madeira é única


Publicado em 7 de dezembro de 2020 - Pesquisa FAPESP. O biólogo Eduardo Longui, do Instituto Florestal de São Paulo, e o arquiteto e arqueteiro Daniel Lombardi buscam alternativas à madeira do pau-brasil para a construção de arcos de violoncelo e violino.

Por favor, reporte erros na informação da página do pesquisador escrevendo para: cdi@fapesp.br.
X

Reporte um problema na página


Detalhes do problema: