Busca avançada
Ano de início
Entree

Rafael de Bivar Marquese

CV Lattes GoogleMyCitations ORCID


Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH)  (Instituição-sede da última proposta de pesquisa)
País de origem: Brasil

Graduou-se em História pela Universidade de São Paulo em 1993, instituição na qual fez mestrado (1997) e doutorado (2001). Livre-Docente em História da América Colonial (2012), atualmente é Professor Titular do Departamento de História da Universidade de São Paulo, onde ingressou como docente em 2003. Pesquisador 1D do CNPq, vice-chefe do Departamento de História (USP) e coordenador (com João Paulo Garrido Pimenta) do Laboratório de Estudos sobre o Brasil e o Sistema Mundial (Lab-Mundi/USP). Suas pesquisas se concentram no tema da escravidão negra nas Américas. Autor de Administração & Escravidão. Ideias sobre a administração da agricultura escravista brasileira (Hucitec, 1999), Feitores do Corpo, Missionários da Mente. Senhores, letrados e o controle dos escravos nas Américas, 1660-1860 (Companhia das Letras, 2004) e, em coautoria com Tâmis Parron e Márcia Berbel, Slavery and Politics. Brazil and Cuba, 1790-1850 (University of New Mexico Press, 2016). Também organizou Escravidão e Capitalismo Histórico no século XIX: Cuba, Brasil e Estados Unidos (Civilização Brasileira, 2016). Trabalha atualmente em um projeto de livro sobre a história da escravidão e da economia global do café (1530-1930). (Fonte: Currículo Lattes)

Auxílios à pesquisa
Bolsas no país
Bolsas no Exterior
Apoio FAPESP em números * Quantidades atualizadas em 25/01/2020
Colaboradores mais frequentes em auxílios e bolsas FAPESP
Contate o Pesquisador

Este canal da BV/FAPESP deve ser utilizado tão somente para mensagens, referentes aos projetos científicos financiados pela FAPESP.


 

 

 

 

Palavras-chave utilizadas pelo pesquisador
Publicações resultantes de Auxílios e Bolsas sob responsabilidade do(a) pesquisador(a) (3)

(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)

Publicações1
Citações3
Cit./Artigo3,0
Dados do Web of Science

MARQUES, LEONARDO. The Contraband Slave Trade to Brazil and the Dynamics of US Participation, 1831-1856. JOURNAL OF LATIN AMERICAN STUDIES, v. 47, n. 4, p. 659-684, . Citações Web of Science: 3. (14/17522-2)

RODRIGO GOYENA SOARES. O interno e o externo: o barão do Rio Branco revisitado. TEMPO-NITEROI, v. 25, n. 2, p. 528-535, . (17/12748-0)

RODRIGO GOYENA SOARES. Estratificação profissional, desigualdade econômica e classes sociais na crise do império. Notas preliminares sobre as classes imperiais. Topoi (Rio de Janeiro), v. 20, n. 41, p. 446-489, . (17/12748-0)

Publicações acadêmicas

(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

JÚNIOR, Waldomiro Lourenço da Silva. Entre a escrita e a prática: direito e escravidão no Brasil e em Cuba, c.1760-1871. 2015. Tese (Doutorado) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo (USP). São Paulo.

FERRARO, Marcelo Rosanova. A arquitetura da escravidão nas cidades do café, vassouras, século XIX. 2017. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo (USP). São Paulo.

SANTOS, Ynae Lopes dos. Além da senzala: arranjos escravos de moradia no Rio de Janeiro (1808-1850). 2007. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo (USP). São Paulo.

DIORIO, Renata Romualdo. As marcas da liberdade: trajetórias sociais dos libertos em Mariana na segunda metade do século XVIII. 2007. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo (USP). São Paulo.

DIAS, Camila Loureiro. Civilidade, cultura e comércio: os princípios fundamentais da política indigenista na Amazônia (1614-1757). 2009. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo (USP). São Paulo.

JÚNIOR, Waldomiro Lourenço da Silva. A escravidão e a lei: gênese e conformação da tradição legal castelhana e portuguesa sobre a escravidão negra na América, séculos XVI-XVIII. 2009. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo (USP). São Paulo.

PARRON, Tâmis Peixoto. A política da escravidão no império do Brasil, 1826-1865. 2009. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo (USP). São Paulo.

YOUSSEF, Alain El. Imprensa e escravidão: política e tráfico negreiro no império do Brasil (Rio de Janeiro, 1822-1850). 2011. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo (USP). São Paulo.

DIORIO, Renata Romualdo. Os libertos e a construção da cidadania em Mariana, 1780-1840. 2013. Tese (Doutorado) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo (USP). São Paulo.

YOUSSEF, Alain El. O Império do Brasil na segunda era da abolição, 1861-1880. 2019. Tese (Doutorado) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo (USP). São Paulo.

JÚNIOR, Waldomiro Lourenço da Silva. A escravidão e a lei: gênese e conformação da tradição legal castelhana e portuguesa sobre a escravidão negra na América, séculos XVI-XVIII. 2009. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo (USP). São Paulo.

PARRON, Tâmis Peixoto. A política da escravidão no império do Brasil, 1826-1865. 2009. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo (USP). São Paulo.

YOUSSEF, Alain El. Imprensa e escravidão: política e tráfico negreiro no império do Brasil (Rio de Janeiro, 1822-1850). 2011. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo (USP). São Paulo.

DIORIO, Renata Romualdo. Os libertos e a construção da cidadania em Mariana, 1780-1840. 2013. Tese (Doutorado) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo (USP). São Paulo.

Por favor, reporte erros na informação da página do pesquisador escrevendo para: cdi@fapesp.br.
X

Reporte um problema na página


Detalhes do problema: