Busca avançada
Ano de início
Entree

Rafael de Bivar Marquese

CV Lattes GoogleMyCitations ORCID


Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH)  (Instituição-sede da última proposta de pesquisa)
País de origem: Brasil

Graduou-se em História pela Universidade de São Paulo (FFLHC/USP) em 1993, onde também fez mestrado (1997), doutorado (2001) e, em 2003, ingressou como docente. Atualmente é Professor Titular do Departamento de História da Universidade de São Paulo. Foi um dos fundadores do Laboratório de Estudos sobre o Brasil e o Sistema Mundial (LabMundi/USP), do qual é membro do Conselho Deliberativo. Suas pesquisas se concentram no tema da escravidão negra nas Américas. Autor de Administração & Escravidão. Ideias sobre a administração da agricultura escravista brasileira (Hucitec, 1999), Feitores do Corpo, Missionários da Mente. Senhores, letrados e o controle dos escravos nas Américas, 1660-1860 (Companhia das Letras, 2004), Escravidão e Política. Brasil e Cuba, 1790-1850 (Hucitec, 2010, com tradução para o inglês pela University of New Mexico Press, 2016), Os Tempos Plurais da Escravidão no Brasil. Ensaios de História e Historiografia (Intermeios, 2020) e Reconstructing the Landscapes of Slavery. A Visual History of the Plantation in the Nineteenth-Century Atlantic World (The University of North Carolina Press, 2021). Também co-organizou o livro Escravidão e Capitalismo Histórico no século XIX: Cuba, Brasil e Estados Unidos (Civilização Brasileira, 2016). Trabalha atualmente em um projeto de livro sobre a história da escravidão e da economia global do café (1530-1930). (Fonte: Currículo Lattes)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o(a) pesquisador(a)
O papel da imprensa na manutenção do tráfico escravista 
Livros apoiados pela FAPESP vencem Prêmio Jabuti 
Auxílios à pesquisa
Bolsas no país
Bolsas no Exterior
Apoio FAPESP em números * Quantidades atualizadas em 27/02/2021
Colaboradores mais frequentes em auxílios e bolsas FAPESP
Contate o Pesquisador

Este canal da BV/FAPESP deve ser utilizado tão somente para mensagens, referentes aos projetos científicos financiados pela FAPESP.


 

 

 

 

Palavras-chave utilizadas pelo pesquisador
Publicações acadêmicas

(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

SANTOS, Ynae Lopes dos. Irmãs do Atlântico. Escravidão e espaço urbano no Rio de Janeiro e Havana (1763-1844). Tese (Doutorado) -  Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.  Universidade de São Paulo (USP).  São Paulo.  (08/57258-1

YOUSSEF, Alain El. O Império do Brasil na segunda era da abolição, 1861-1880. Tese (Doutorado) -  Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.  Universidade de São Paulo (USP).  São Paulo.  (15/04292-1

LANE, Fernanda Bretones. Notícias insurgentes: política, escravidão e imprensa periódica em Cuba no contexto das independências ibero-americanas (1810-1823). Dissertação (Mestrado) -  Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.  Universidade de São Paulo (USP).  São Paulo.  (11/02312-4

PARRON, Tâmis Peixoto. A política da escravidão na era da liberdade: Estados Unidos, Brasil e Cuba, 1787-1846. Tese (Doutorado) -  Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.  Universidade de São Paulo (USP).  São Paulo.  (11/19841-0

ALFONSO, Felipe Rodrigues. A fronteira escravista entre o açúcar e o café: Campinas, 1790-1850. Dissertação (Mestrado) -  Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.  Universidade de São Paulo (USP).  São Paulo.  (15/00886-4

JÚNIOR, Waldomiro Lourenço da Silva. Entre a escrita e a prática: direito e escravidão no Brasil e em Cuba, c.1760-1871. Tese (Doutorado) -  Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.  Universidade de São Paulo (USP).  São Paulo.  (10/51703-3

DIORIO, Renata Romualdo. Os libertos e a construção da cidadania em Mariana, 1780-1840. Tese (Doutorado) -  Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.  Universidade de São Paulo (USP).  São Paulo.  (09/52479-2

SANTOS, Ynae Lopes dos. Além da senzala: arranjos escravos de moradia no Rio de Janeiro (1808-1850). Dissertação (Mestrado) -  Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.  Universidade de São Paulo (USP).  São Paulo.  (04/04003-5

DIORIO, Renata Romualdo. As marcas da liberdade: trajetórias sociais dos libertos em Mariana na segunda metade do século XVIII. Dissertação (Mestrado) -  Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.  Universidade de São Paulo (USP).  São Paulo.  (04/03176-3

DIAS, Camila Loureiro. Civilidade, cultura e comércio: os princípios fundamentais da política indigenista na Amazônia (1614-1757). Dissertação (Mestrado) -  Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.  Universidade de São Paulo (USP).  São Paulo.  (05/58028-1

JÚNIOR, Waldomiro Lourenço da Silva. A escravidão e a lei: gênese e conformação da tradição legal castelhana e portuguesa sobre a escravidão negra na América, séculos XVI-XVIII. Dissertação (Mestrado) -  Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.  Universidade de São Paulo (USP).  São Paulo.  (06/52723-2

PARRON, Tâmis Peixoto. A política da escravidão no império do Brasil, 1826-1865. Dissertação (Mestrado) -  Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.  Universidade de São Paulo (USP).  São Paulo.  (06/58202-4

YOUSSEF, Alain El. Imprensa e escravidão: política e tráfico negreiro no império do Brasil (Rio de Janeiro, 1822-1850). Dissertação (Mestrado) -  Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.  Universidade de São Paulo (USP).  São Paulo.  (07/56779-5

FERRARO, Marcelo Rosanova. A arquitetura da escravidão nas cidades do café, vassouras, século XIX. Dissertação (Mestrado) -  Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.  Universidade de São Paulo (USP).  São Paulo.  (14/09898-2

Por favor, reporte erros na informação da página do pesquisador escrevendo para: cdi@fapesp.br.
X

Reporte um problema na página


Detalhes do problema: