Busca avançada
Ano de início
Entree

Peter Lees Pearson

CV Lattes



Peter Pearson graduou-se em Biologia pela Universidade de Liverpool (1962) e obteve seu doutorado em Genética pela Universidade de Durham (1967). De 1965 a 1972, trabalhou para o Conselho Britânico de Pesquisa Médica em Oxford. Em um serviço de genética clínica, fez seu treinamento como clínico citogeneticista, pesquisou técnicas de coloração para cromossomes e contribuiu para o desenvolvimento de nomenclatura para citogenética humana (Conferência de Paris, 1971). Em 1972, mudou-se para Holanda e estabeleceu um serviço de citogenética clínica na Universidade de Leiden, onde se tornou chefe de Departamento de 1977 a 1989. Durante esse período, foi vice-presidente do Conselho Holandês de Genética Humana (1981-1987) e representou a Holanda no Comitê da União Européia (EU) para Pesquisa Médica, e também presidiu o Comitê da EU de genoma humano. Em 1989, mudou-se para os EUA e estabeleceu e se tornou o primeiro diretor do Genome Database (DGV) sediado na Universidade Johns Hopkins, Baltimore, onde era também diretor do banco de dados OMIM (Online Mendelian Inheritance in Man). Em 1995, ele retornou à Holanda para estabelecer um novo departamento de Genética Médica na Universidade de Utrecht. É membro da Academia Holandesa de Ciências e Presidente da Sociedade Internacional de Cromossomo e Genoma. Em 2005 mudou-se para o Brasil, e foi 2 vezes professor visitante nesse período (CNPq e FAPESP), onde tem estado envolvido em ensino e pesquisa, atuando principalmente nos seguintes temas: linkage disequilibrium, genetics, human ovarium aging. Atividades científicas atuais: P L Pearson é co-coordenador do Centro de células tronco para doenças genéticas humanas (CETGEN), recentemente estabelecido no Instituto de Biociências da USP e afiliado ao Centro de Estudos do Genoma Humano (CEPID - FAPESP). Outras atividades incluem desenvolver e ministrar um curso para pós-graduandos "English for Scientists" e continuar nas atividades de pesquisa em envelhecimento ovariano, com ênfase no impacto do tamanho da repetição do gene para síndrome do X Frágil, em colaboração como a Professora Angela Morgante; um estudo epidemiológico sobre fertilidade feminina e outro sobre a contribuição da avó na sobrevivência do neto usando dados de uma população Franco-Canadense é desenvolvido em colaboração com Professor Paulo Otto; investigar o uso de cálculo de penetrância variável para melhorar as estimativas de ligação e risco genético em doenças com antecipação aparente, com Prof Paulo Otto; desenvolver um novo método de análise de associação entre genes e doenças baseado em estudos familiais, em vez de populacionais. (Fonte: Currículo Lattes)

Auxílios à pesquisa
Apoio FAPESP em números * Quantidades atualizadas em 04/07/2020
Palavras-chave utilizadas pelo pesquisador
Por favor, reporte erros na informação da página do pesquisador escrevendo para: cdi@fapesp.br.
X

Reporte um problema na página


Detalhes do problema: