Busca avançada
Ano de início
Entree

Paulo Eduardo de Oliveira

CV Lattes ResearcherID ORCID


Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Geociências (IGC)  (Instituição Sede da última proposta de pesquisa)
País de origem: Brasil

Professor Livre Docente, Professor Associado no Departamento de Geologia Sedimentar e Ambiental (GSA) do Instituto de Geociências da Universidade de São Paulo (IGc/USP). professor no Programa de Pós-Graduação em Tectônica e Geoquímica (IGc/USP) e no programa de Pós-Graduação em Sistemática e Biogeografia do Departamento de Botânica, Instituto de Biociências da USP. E-mail de contato: paulo.deoliveira@usp.br. Tel.: Laboratório de Micropaleontologia - GSA/IGc/USP: +55 (11) 3091-1988. Bolsista Produtividade CNPq Modalidade PQ, Categoria/NÍvel 2. Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade de São Paulo (ESALQ/USP), mestrado em Ciências Biológicas - University of Cincinnati (Ohio, EUA) e doutorado em Zoologia e Botânica - The Ohio State University (Ohio, EUA). Pós-doutorado no Smithsonian Tropical Research Institute (Panamá/EUA) e segundo pós-doutorado no Departamento de Botânica do Field Museum of Natural History-Chicago (Illinois, EUA). Pesquisador Associado do The Field Museum of Natural History-Chicago, EUA (1992-2002; 2015 - Presente). Tem experiência na área de Ecologia e Botânica, com ênfase em micropalentologia, palinologia do Quaternário, ecologia geral e estudos da vegetação brasileira com enfoque nos temas: palinologia cenozoica ecossistemas brasileiros, paleoecologia, limnologia.Em suas pesquisas utiliza grãos de pólen e outros palinomorfos, assim como frústulas de diatomáceas em estudos paleoecológicos e de variações climáticas e análises de qualidade da água. Coordenador do Projeto de Recurso Humanos (PRH-FINEP-ANP) no IGc/USP. Co-coordenador de projeto temático FAPESP de colaboração USP-UNiversity of Reading, Inglaterra. Formou-se em jornalismo pela Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero, São Paulo. (Fonte: Currículo Lattes)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o(a) pesquisador(a):
Grãos de pólen do fundo de uma lagoa revelam a história recente da Caatinga 
Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o(a) pesquisador(a)
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)
Auxílios à pesquisa
Bolsas no país
Bolsas no Exterior
Apoio FAPESP em números * Quantidades atualizadas em 24/02/2024
Colaboradores mais frequentes em auxílios e bolsas FAPESP
Contate o Pesquisador

Serviço temporariamente indisponível

Palavras-chave utilizadas pelo pesquisador
Videos relacionados aos auxílios à pesquisa e bolsas

SP Pesquisa - Paleoclimatologia - 2º Bloco


Publicado em 21 de junho de 2015 - SP Pesquisa - Paleoclimatologia - 2º Bloco. Pesquisadores da USP que estudam cavernas, o fundo mar e florestas se juntaram numa ciência chamada Paleoclimatologia. Cada um à sua maneira, eles querem mapear o clima do passado. O biólogo marinho consegue enxergar nas bactérias calcificadas no fundo do mar informações sobre o clima de milhares de anos atrás. O geólogo visita cavernas, observa estalagmites e estalactites e delas consegue extrair dados sobre as chuvas do passado e ainda dizer de onde elas vieram. O biólogo que estuda testemunhos de árvores também consegue observar dados sobre as chuvas e a temperatura no passado. O programa acompanha essas três pesquisas e conta como os cientistas descobrem informações sobre o clima do passado e para que isso serve.

Por favor, reporte erros na informação da página do pesquisador utilizando este formulário.
X

Reporte um problema na página


Detalhes do problema: