Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Emparelhamento com o modelo simultâneo e atrasado: implicações para a demonstração de equivalência de estímulos por crianças

Texto completo
Autor(es):
Aline Roberta Aceituno da Costa ; Andréia Schmidt ; Camila Domeniconi ; Deisy das Graças de Souza
Número total de Autores: 4
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Temas em Psicologia; v. 21, n. 2, p. 469-482, Dez. 2013.
Resumo

O emprego de tarefas de emparelhamento com o modelo com atraso (DMTS) para ensino de relações condicionais e teste de relações emergentes entre estímulos tem sido referido como um facilitador da aprendizagem ou da manutenção desses desempenhos. A literatura, porém, apresenta dados controversos sobre esse tema, especialmente quando os participantes são crianças ou pessoas com déficits cognitivos. O objetivo do presente estudo foi examinar, após ensino de uma linha de base de relações condicionais com emparelhamento simultâneo (SMTS), o desempenho de crianças pré-escolares em sondas de emergência de classes de equivalência sob duas condições distintas: em tarefas de DMTS e de SMTS. Três crianças pré-escolares aprenderam, por meio de tarefas de SMTS, relações condicionais entre estímulos visuais, e entre estímulos auditivos e estímulos visuais (relações AB, BC, CD, DE). Nas sondas de equivalência conduzidas com DMTS de zero segundo (relações EB, EC e DB), nenhuma criança atingiu os critérios para formação de classes. Não houve perturbação do desempenho nas tentativas de linha de base. Após retreino das relações de linha de base, os testes de emergência de relações de equivalência foram reapresentados, desta vez em tarefas de SMTS. As três crianças apresentaram emergência das relações condicionais testadas. Discute-se o papel de comportamentos pré-correntes nas tarefas de emparelhamento com o modelo atrasado e a necessidade de se considerar características específicas dos participantes na organização de procedimentos de ensino de relações condicionais. (AU)

Processo FAPESP: 08/57705-8 - Instituto de Estudos sobre Comportamento, Cognição e Ensino
Beneficiário:Deisy das Graças de Souza
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Temático