Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Screening for antifungal, DNA-damaging and anticholinesterasic activities of Brazilian plants from the Atlantic Rainforest: Ilha do Cardoso State Park

Título (Português): Avaliação das atividades antifúngica, no reparo do DNA e anticolinesterásica de plantas brasileiras da Mata Atlântica: Parque Estadual da Ilha do Cardoso
Texto completo
Autor(es):
Elaine Monteiro Cardoso Lopes ; Rosana Cristina Carreira ; Débora Gomes Agripino ; Luce Maria Brandão Torres ; Inês Cordeiro ; Vanderlan da Silva Bolzani ; Sônia Machado de Campos Dietrich ; Maria Claudia Marx Young
Número total de Autores: 8
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: REVISTA BRASILEIRA DE FARMACOGNOSIA-BRAZILIAN JOURNAL OF PHARMACOGNOSY; v. 18, p. -, Dez. 2008.
Resumo

Crude extracts from 17 plant species collected from an Atlantic Forest region in the State of São Paulo (Brazil) have been screened for antifungal, DNA-damaging and acetylcholinesterase inhibiting activities. Of the 34 extracts obtained from leaves and stems of plants assayed for antifungal activity with Cladosporium sphaerospermum and C. cladosporioides 26.5% were active. However, only the extract of leaves of Cabralea canjerana showed a strong inhibition of both fungi. The DNA-damaging assay with mutant strains of Saccharomyces cerevisiae resulted in 11.7 % of the extracts being active whereas 100% of them showed selectivity for the DNA-repair mechanism of topoisomerase II. Of the 17 species analysed, 12 showed anticholinesterasic activity in TLC assay. However, only extracts from Tetrastylidium grandifolium (stems) and Sloanea guianensis (leaves and stems) inhibited acetylcholinesterase activity more than 50% in quantitative assay. (AU)

Resumo

Extratos brutos de 17 espécies de plantas coletadas em região de Mata Atlântica no Estado de São Paulo (Brasil) foram avaliadas para as atividades: antifúngica, no reparo do DNA e inibição da acetilcolinesterase. Dos 34 extratos obtidos de folhas e galhos das plantas analisadas para a atividade antifúngica com Cladosporium sphaerospermum e C. cladosporioides, 26,5% foram ativos. Todavia, apenas o extrato das folhas de Cabralea canjerana inibiu fortemente o crescimento dos dois fungos. No ensaio de reparo do DNA com linhagens mutantes de Saccharomyces cerevisiae, 11,7% dos extratos foram ativos, sendo que, 100% destes foram seletivos para o mecanismo de reparo do DNA envolvendo topoisomerase II. Das 17 espécies analisadas, 12 demonstraram atividade anticolinesterásica no ensaio qualitativo sobre cromatografia de camada delgada (CCD). No entanto, apenas os extratos de Tetrastylidium grandifolium (galhos) e Sloanea guianensis (folhas e galhos) apresentaram atividade anticolinesterásica maior que 50% no ensaio quantitativo. (AU)

Processo FAPESP: 03/02176-7 - Conservação e uso sustentável da diversidade do Cerrado e da Mata Atlântica: diversidade química e prospecção de medicamentos potenciais - fase II
Beneficiário:Vanderlan da Silva Bolzani
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Programa BIOTA - Temático