Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Litomosoides silvai (Nematoda: Onchocercidae) parasitizing Akodon montensis (Rodentia: Cricetidae) in the southern region of Brazil

Título (Português): Litomosoides silvai (Nematoda: Onchocercidae) parasitando Akodon montensis (Rodentia: Cricetidae) na região Sul do Brasil
Texto completo
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária; n. ahead, p. -, 2017.
Resumo

Abstract In the present study, Litomosoides silvai parasitizing Akodon montensis in the southern region of Brazil is reported for the first time. New morphological information is provided for some structures of this nematode species, such as a flattened cephalic extremity, presence of two dorsal cephalic papillae, female tail with a constriction at its tip, “s” shaped vagina, spicules characteristic of the carinii species group and microfilaria tail constricted at the tip. This nematode was found parasitizing the thoracic cavity with a prevalence of 10% (2/20), mean intensity of 4 (6/2), mean abundance of 0.4 (8/20) and range of infection of 2-6 specimens per host, in southern Brazil. This occurrence of L. silvai in A. montensis is a new geographical record for southern Brazil, in the Upper Paraná Atlantic Forest ecoregion of the northwestern region of Rio Grande do Sul, which is part of the Atlantic Forest biome. (AU)

Resumo

Resumo No presente estudo é relatado pela primeira vez Litomosoides silvai parasitando Akodon montensis coletados na região Sul do Brasil. Foram fornecidas novas informações morfológicas para algumas estruturas desta espécie de nematódeo, tais como extremidade cefálica achatada, a presença de duas papilas cefálicas dorsais, cauda das fêmeas com uma constrição na ponta da cauda, vagina em forma de “s”, espículas de característica do grupo de espécies de carinii e cauda da microfilária com constrição na ponta. Este nematódeo parasitava a cavidade torácica com uma prevalência de 10% (2/20), intensidade média de 4 (8/2) e abundância média de 0,4 (8/20), e intervalo de infecção de 2-6 espécimes por hospedeiro no Sul do Brasil. A ocorrência de L. silvai em A. montensis é um novo registro geográfico, no sul do Brasil, a noroeste do estado do Rio Grande do Sul, na ecorregião da Mata Atlântica do Alto Paraná, parte do bioma da Mata Atlântica. (AU)

Processo FAPESP: 16/07241-1 - Avaliação da capacidade de Rickettsia sp. cepa Mata Atlântica de gerar proteção contra infecções de Rickettsia rickettsii, agente da febre maculosa brasileira
Beneficiário:Felipe da Silva Krawczak
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Processo FAPESP: 12/21915-4 - Pesquisa de infecção por Rickettsias do grupo da febre maculosa em cães, pequenos mamíferos e carrapatos em área endêmica e não endêmicas nos biomas de PAMPA e Mata Atlântica no Estado do Rio Grande do Sul
Beneficiário:Felipe da Silva Krawczak
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado