Busca avançada
Ano de início
Entree


Jorge de Sena e a recusa dialética ao fingimento pessoano

Texto completo
Autor(es):
Daiane Walker Araujo
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH/SBD)
Data de defesa:
Membros da banca:
Caio Márcio Poletti Lui Gagliardi; Joana Matos Frias; Leonardo Garcia Santos Gandolfi; Roberto Zular
Orientador: Caio Márcio Poletti Lui Gagliardi
Resumo

O estudo propõe-se a revisitar os desdobramentos da relação intelectual e poética de Jorge de Sena com Fernando Pessoa, vistos da perspectiva dialética na qual assenta o pensamento seniano. Tendo como principal referência crítica os estudos compilados em Fernando Pessoa & Cª Heterónima (1982), procura-se associar o desenvolvimento das teses de Sena sobre o fingimento pessoano, considerando a sua abordagem evolutiva, com diálogos intertextuais, presentes na poesia de Sena, nos quais se verifica a assimilação criativa e a readaptação da lição deixada pelo poeta modernista {s proposições da poética testemunhal. Trata-se de uma relativização da recusa ao fingimento, expressa por Sena em seu importante Pref|cio (1960) { primeira edição de Poesia-I, por meio da qual se busca conciliar a educação que Sena atribui ao conceito estético de Pessoa com a ressonância dessa consciência no interior de sua poesia. (AU)