Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Classes de Equivalência: Efeitos do Elemento Redundante e da Ordem dos Testes

Texto completo
Autor(es):
Marília Santana Alves ; Raquel Maria de Melo ; Elenice Seixas Hanna
Número total de Autores: 3
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Psicologia : Teoria e Pesquisa; v. 33, p. -, 2017.
Resumo

RESUMO Avaliou-se o efeito da ordem dos testes na formação de classes de equivalência e no controle de estímulos após ensino de discriminação simples simultânea com um elemento redundante (mancha preta). Dezenove universitários realizaram treino de relações condicionais, além de testes de equivalência e de controle de estímulos com máscara. A ordem dos testes foi alterada em duas fases experimentais: (1) testes intercalados com treinos e (2) testes após os treinos. A mancha aparecia em um dos estímulos de treino. Desempenhos mais precisos ocorreram em testes conduzidos no final dos treinos. Escores altos foram relacionados com controle pelo S+ e pelo S- e os mais baixos com múltiplos controles, principalmente pela mancha. Sugere-se que a ordem dos testes interage com efeitos do elemento redundante. (AU)

Processo FAPESP: 08/57705-8 - Instituto de Estudos sobre Comportamento, Cognição e Ensino
Beneficiário:Deisy das Graças de Souza
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Temático