Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Uma trama engenhosa: A montagem do Congresso Internacional de Engenharia, em 1922, e as relações diplomáticas entre o Brasil e o grupo McGraw-Hill

Texto completo
Autor(es):
Fernando ATIQUE
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Varia História; v. 34, n. 65, p. -, Ago. 2018.
Resumo

Resumo Em 1922, o Clube de Engenharia do Rio de Janeiro tornou-se organizador do Congresso Internacional de Engenharia, idealizado por Verne Leroy Havens, editor-chefe da revista Ingeniería Internacional, publicação em espanhol do grupo estadunidense McGraw-Hill. Tomando esta revista como moldura analítica, conseguimos compreender, também, uma trama social que envolveu sua circulação pelo continente, pavimentando uma rota de relações profissionais e de cultura técnica em perspectiva transnacional. Ainda foi possível perscrutar as intenções que levaram à realização deste Congresso, e como o Clube de Engenharia foi demandado pelo governo brasileiro a assumir tal empreitada, de maneira que contribuísse, diplomaticamente, com os Estados Unidos e, consequentemente com os interesses comerciais daquela nação com os demais países do continente, em tempos prévios à Política da Boa Vizinhança. (AU)

Processo FAPESP: 15/03188-6 - Alavancas Modernizadoras: o clube de engenharia do Rio de Janeiro e as Relações Brasil - Estados Unidos em perspectiva transnacional (1880-1933)
Beneficiário:Fernando Atique
Linha de fomento: Bolsas no Exterior - Pesquisa