Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Emparelhamento por Identidade e TEA: Efeito de Pares de Estímulos Idênticos como Consequência de Pareamentos Corretos

Texto completo
Autor(es):
Kelvis Rodrigo Sampaio da Cruz ; Raquel Maria de Melo
Número total de Autores: 2
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Trends in Psychology; v. 26, n. 2, p. -, Jun. 2018.
Resumo

Resumo Em uma replicação parcial do estudo de Gomes (2011), foi avaliado o efeito da apresentação de pares de estímulos idênticos após pareamentos corretos em tarefas de emparelhamento Típico e Multimodelo. Participaram do estudo 24 indivíduos com Transtorno do Espectro Autista (TEA), divididos em duas condições, com três blocos de tentativas cada: Típico, Multimodelo e os dois tipos misturados. A ordem de exposição foi contrabalanceada entre os participantes de uma mesma condição. Os dois primeiros blocos continham tentativas de treino e de teste e o terceiro bloco apenas tentativas de teste. Na Condição 1, a cada pareamento correto o estímulo modelo era removido da tela e na Condição 2 era apresentado um estímulo composto com dois elementos iguais. Os resultados mostraram que, independentemente da condição e da ordem de exposição as tarefas, as porcentagens de acerto foram iguais ou maiores nas tentativas de teste de Emparelhamento Típico. Na Condição 2, os escores foram superiores aos da Condição 1. Para indivíduos com TEA, o controle pela relação de identidade pode ser afetado pela organização visual das tarefas e por outras variáveis de procedimento tais como as consequências para os pareamentos, a topografia da resposta (clicar ou arrastar), e o critério nos treinos. (AU)