Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Avaliação da estrutura fatorial do Body Shape Questionnaire: análise fatorial exploratória ou confirmatória?

Texto completo
Autor(es):
Wanderson Roberto da Silva ; João Marôco ; Juliana Alvares Duarte Bonini Campos
Número total de Autores: 3
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Jornal Brasileiro de Psiquiatria; v. 67, n. 3, p. -, Jul. 2018.
Resumo

RESUMO Objetivo: Conduzir uma discussão sobre as estratégias adotadas para avaliação da estrutura fatorial de instrumentos psicométricos utilizando como exemplo os modelos fatoriais do Body Shape Questionnaire (BSQ). Métodos: Foram avaliados sete modelos fatoriais diferentes do BSQ, que foram obtidos por meio de análise fatorial exploratória (AFE) e estão apresentados na literatura. A análise fatorial confirmatória desses modelos foi realizada para a amostra de estudo utilizando-se aos índices qui-quadrado pelos graus de liberdade (χ2/gl), Comparative Fit Index (CFI), Tucker-Lewis index (TLI), Root Mean Square Error of Approximation (RMSEA) e Weighted Root Mean Square Residual (WRMR). As validades convergente e discriminante foram avaliadas a partir da variância extraída média e do coeficiente de determinação entre os fatores do BSQ, respectivamente. A confiabilidade dos modelos foi avaliada a partir da confiabilidade composta e do coeficiente alfa de Cronbach. Resultados: Participaram 739 universitárias com média de idade de 20,4 (desvio-padrão = 2,4) anos. Todos os modelos apresentaram adequado ajustamento para a amostra de estudo, contudo a validade discriminante esteve comprometida neles. A confiabilidade dos modelos também foi adequada. Conclusão: Apesar de todos os modelos testados do BSQ apresentarem bons indicadores psicométricos, salienta-se que eles foram obtidos em amostras diferentes utilizando-se AFE e sem justificativa teórica plausível para a construção dos fatores, o que pode dificultar a escolha de um modelo para utilização em ambiente clínico. Assim, diante da importância de preservação do conceito teórico durante o desenvolvimento do instrumento, sugere-se cautela na utilização de modelos sem sustentação teórica. (AU)

Processo FAPESP: 12/13475-4 - Validação de um instrumento de preocupação com a forma corporal aplicado a estudantes universitárias
Beneficiário:Wanderson Roberto da Silva
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo FAPESP: 13/02678-4 - Validação de um instrumento de preocupação com a forma corporal aplicado a estudantes universitárias
Beneficiário:Wanderson Roberto da Silva
Linha de fomento: Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado