Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Efeitos da terapia combinada atorvastatina e clopidogrel na biodisponibilidade da estatina e na função plaquetária em pacientes com doença coronária estável

Texto completo
Autor(es):
Mostrar menos -
Luiz Fernando Muniz Pinheiro ; Maria Cristina de Oliveira Izar ; Soraia Kani Kasmas ; Carolina Nunes França ; Simone Cristina Matheus Fischer ; Simone Pinto de Melo Barbosa ; Gilberto de Nucci ; Jaime Ilha ; Lu Chi Chen ; Antonio Carlos Carvalho ; Rui Manoel dos Santos Póvoa ; Henrique Tria Bianco ; Francisco Antonio Helfenstein Fonseca
Número total de Autores: 13
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Rev. Bras. Cardiol. Invasiva; v. 18, n. 2, p. -, Jun. 2010.
Resumo

INTRODUÇÃO: Atorvastatina 80 mg é recomendada a pacientes portadores de doença coronária para redução de eventos cardiovasculares, havendo controvérsia sobre as interações farmacocinéticas entre doses elevadas das estatinas e uso concomitante de clopidogrel, por compartilharem a mesma via de biotransformação. Este estudo avaliou os efeitos da terapia combinada atorvastatina/clopidogrel na farmacocinética da estatina e função plaquetária em pacientes com doença coronária estável, sob uso crônico e efetivo de estatina MÉTODO: Os pacientes foram admitidos quatro vezes para internação (V1 a V4) em leito-dia. Sete dias (D) antes da primeira internação a estatina em uso foi suspensa. A seguir, receberam atorvastatina 80 mg (D1 a D22) e clopidogrel 75 mg/dia (D8 a D29). Em todas as V foram obtidas amostras de sangue em jejum para dosagens lipídicas, avaliação da função plaquetária (técnica da placa e cone) e quantificação dos níveis plasmáticos de atorvastatina (cromatografia líquida e espectrometria de massa) RESULTADOS: A suspensão por uma semana da estatina modificou o perfil lipídico (P < 0,05 vs. basal), ocorrendo rápida melhora de todas as frações lipídicas após atorvastatina 80 mg (P < 0,005; V1 &gt; V2, V3 e V4). A adesão plaquetária foi menor com clopidogrel isolado (P = 0,003; V4 < V1, V2 e V3), enquanto para a agregação houve menor valor com tratamento combinado atorvastatina/clopidogrel ou clopidogrel isolado comparado aos demais períodos (P < 0,0001; V3 e V4 < V1 e V2). O clopidogrel não modificou as concentrações de atorvastatina CONCLUSÃO: Atorvastatina em alta dose não afetou as respostas plaquetárias ao clopidogrel; entretanto, curto período de suspensão da estatina piorou o perfil lipídico e a função plaquetária. (AU)

Processo FAPESP: 08/55501-6 - Interacao farmacocinetica entre clopidogrel e hipolipemiantes.
Beneficiário:Francisco Antonio Helfenstein Fonseca
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Regular