Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Structural variation and content of aboveground living biomass in an area of Atlantic Forest in the State of São Paulo, Brazil

Título (Português): Variação estrutural e conteúdo de biomassa viva aérea numa área de Mata Atlântica do Estado de São Paulo, Brasil
Texto completo
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Hoehnea; v. 38, n. 3, p. -, Set. 2011.
Resumo

Knowledge of the vegetation structure in the Atlantic Forest is essential to support studies about its functioning, in view of broad interest issues such as global carbon balance. This study aimed to describe the structural variation in a heterogeneous area at Núcleo Santa Virgínia, Parque Estadual da Serra do Mar and how the aboveground living biomass is distributed in its phytophysiognomies. In each physiognomy studied, blocks of 10 × 10 m plots were allocated, totaling 0.6 ha of sampling. From the 1,046 individuals with PBH > 15 cm sampled, 443 were in riparian forest (RF), 272 in valley forest (VF) and 331 in hill forest (HF), with a total of 119 species. Shannon index was 3.63 and Pielou equability 0.76. Biomass estimated corresponds to 225.45 mg ha-1 (total), 193.6 mg ha-1 (RF), 299.85 mg ha-1 (VF) and 182.9 mg ha-1 (HF). The forest presents similar features to other fragments previously analyzed. (AU)

Resumo (Português)

O conhecimento estrutural da Mata Atlântica é essencial como subsídio a estudos sobre seu funcionamento, em vista de questões de amplo interesse, como balanço de carbono global. Este estudo objetivou descrever a variação estrutural de uma área heterogênea no Núcleo Santa Virgínia, Parque Estadual da Serra do Mar e como a biomassa viva aérea se distribui em suas fisionomias. Em cada fisionomia estudada, blocos de parcelas de 10 × 10 m foram alocados, totalizando 0,6 ha. Dos 1.046 indivíduos com CAP > 15 cm amostrados, 443 estavam na floresta ripária (RF), 272 na floresta de vale (VF) e 331 na floresta de encosta (HF), totalizando 119 espécies. O índice de Shannon foi 3,63 e a equabilidade de Pielou 0,76. A biomassa estimada corresponde a 225,45 mg ha-1 (total), 193,6 mg ha-1 (RF), 299,85 mg ha-1 (VF) e 182,9 mg ha-1 (HF). A floresta apresenta características similares a outros fragmentos previamente analisados. (AU)

Processo FAPESP: 03/12595-7 - Composição florística, estrutura e funcionamento da Floresta Ombrófila Densa dos Núcleos Picinguaba e Santa Virgínia do Parque Estadual da Serra do Mar, estado de São Paulo, Brasil
Beneficiário:Carlos Alfredo Joly
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Programa BIOTA - Temático