Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Microfósseis não polínicos como indicadores de mudanças ambientais no Holoceno médio da Lagoa Comprida, Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba, Estado do Rio de Janeiro, Brasil

Texto completo
Autor(es):
Cynthia Fernandes Pinto da Luz ; Marcia Aguiar de Barros ; Shana Yuri Misumi ; Cynthia Lebrão ; Ortrud Monika Barth
Número total de Autores: 5
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Hoehnea; v. 46, n. 1, p. -, 2019.
Resumo

RESUMO O trabalho teve como objetivo identificar e descrever a morfologia de microfósseis não polínicos ocorrentes nos sedimentos de um testemunho retirado próximo à barra da Lagoa Comprida, Estado do Rio de Janeiro, Brasil. Foram identificadas oito formas de fungos, dois tipos de algas Chlorococcales em estágio colonial, um tipo de zygósporo de alga Zygnematales, quatro de diatomáceas, um de microforaminífero, dois de cistos de dinoflagelados, um de microesclera de Porifera, um de esporo de briófita e nove de esporos de samambaias e licófitas. Informações ecológicas sobre os organismos de origem foram fornecidas para prover material de referência para a reconstrução paleoambiental ao longo do Holoceno em áreas de restinga. (AU)

Processo FAPESP: 13/01323-8 - Dinâmica temporal da vegetação em área de restinga do parque nacional de jurubatiba, rio de janeiro, com base em microfósseis.
Beneficiário:Cynthia Lebrão de Abreu Pires
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado