Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Recognition of dynamic and static facial expressions of emotion among older adults with major depression

Título (Português): Reconhecimento de expressões faciais estáticas e dinâmicas das emoções em idosos com depressão maior
Texto completo
Autor(es):
Ana Julia de Lima Bomfim ; Rafaela Andreas dos Santos Ribeiro ; Marcos Hortes Nisihara Chagas
Número total de Autores: 3
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Trends in Psychiatry and Psychotherapy; v. 41, n. 2, p. 159-166, Jun. 2019.
Citações Web of Science: 1
Resumo

Abstract Introduction The recognition of facial expressions of emotion is essential to living in society. However, individuals with major depression tend to interpret information considered imprecise in a negative light, which can exert a direct effect on their capacity to decode social stimuli. Objective To compare basic facial expression recognition skills during tasks with static and dynamic stimuli in older adults with and without major depression. Methods Older adults were selected through a screening process for psychiatric disorders at a primary care service. Psychiatric evaluations were performed using criteria from the Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders, 5th edition (DSM-5). Twenty-three adults with a diagnosis of depression and 23 older adults without a psychiatric diagnosis were asked to perform two facial emotion recognition tasks using static and dynamic stimuli. Results Individuals with major depression demonstrated greater accuracy in recognizing sadness (p=0.023) and anger (p=0.024) during the task with static stimuli and less accuracy in recognizing happiness during the task with dynamic stimuli (p=0.020). The impairment was mainly related to the recognition of emotions of lower intensity. Conclusions The performance of older adults with depression in facial expression recognition tasks with static and dynamic stimuli differs from that of older adults without depression, with greater accuracy regarding negative emotions (sadness and anger) and lower accuracy regarding the recognition of happiness. (AU)

Resumo

Resumo Introdução O reconhecimento de expressões faciais das emoções é essencial para a convivência em sociedade. Entretanto, indivíduos com depressão maior apresentam uma tendência a interpretar de forma negativa informações consideradas imprecisas, o que pode afetar diretamente sua capacidade de decodificação de estímulos sociais. Objetivo Comparar a habilidade de reconhecimento de expressões faciais das emoções básicas em tarefas com estímulos estáticos e dinâmicos em idosos com e sem depressão maior. Métodos Os idosos foram selecionados a partir de um rastreamento de transtornos psiquiátricos na atenção básica, realizada por meio de avaliação psiquiátrica de acordo com os critérios da 5ª edição do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-5). Vinte e três idosos com diagnóstico de depressão e um grupo de 23 idosos sem diagnóstico psiquiátrico atual foram convidados a realizar duas tarefas de reconhecimento de emoções faciais, utilizando estímulos estáticos e dinâmicos. Resultados Os idosos com depressão maior apresentaram maior acurácia no reconhecimento da emoção tristeza (p=0,023) e da emoção raiva (p=0,024) na tarefa com estímulos estáticos, e menor acurácia para a emoção alegria na tarefa com estímulos dinâmicos (p=0,020). O prejuízo está relacionado principalmente ao reconhecimento de emoções de menores intensidades. Conclusões O desempenho de idosos com depressão maior em tarefas com estímulos estáticos e dinâmicos é diferente quando comparados com idosos sem depressão. A acurácia de emoções negativas (tristeza e raiva) é maior, enquanto que a acurácia para alegria é menor. (AU)

Processo FAPESP: 15/21039-8 - Reconhecimento de emoções faciais em idosos com depressão unipolar
Beneficiário:Rafaela Andreas dos Santos Ribeiro
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo FAPESP: 15/16412-1 - Cognição social e comparação dos critérios de demência do DSM-IV e DSM-5 entre idosos atendidos na atenção básica
Beneficiário:Marcos Hortes Nisihara Chagas
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Regular