Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

O idoso asilado: a subjetividade intramuros

Texto completo
Autor(es):
Nayara de Paula Faleiros ; José Sterza Justo
Número total de Autores: 2
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Rev. bras. geriatr. gerontol.; v. 10, n. 3, p. 327-338, Dez. 2007.
Resumo

Resumo O processo de envelhecimento humano desperta interesse como objeto de estudo desde o século VI a.C., quando os filósofos da Antigüidade já utilizavam um sistema periódico para descrever a vida. Porém, ainda há poucos estudos sobre idosos asilados. Esta pesquisa se propôs a investigar como os idosos residentes em uma instituição asilar de Assis/SP representavam a si mesmos e o lugar em que viviam. Procuramos também mapear as possíveis relações entre essas representações e o processo de institucionalização. Para tanto, entrevistamos 21 idosos (13 homens e oito mulheres). A análise das entrevistas mostrou que a percepção que idosos asilados têm de si mesmos e da instituição asilar é heterogênea. Apesar de reconhecerem o processo de institucionalização pelo qual passam, poucos o apontaram claramente, nomeando os aspectos positivos e negativos. Em geral, utilizaram assertivas curtas ou a contraposição da vida anterior à entrada no asilo à vivida atualmente no mesmo para demarcar as diferenças que sentiram. (AU)

Processo FAPESP: 04/15471-0 - O idoso asilado: a subjetividade intramuros
Beneficiário:Nayara de Paula Faleiros
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Iniciação Científica