Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Soroprevalência e incidência de infecção por Toxoplasma gondii e Neospora caninum em cães domésticos naturalmente expostos em uma área rural no estado de São Paulo, Brasil

Texto completo
Autor(es):
Anaiá da Paixão Sevá ; Daniela Pontes Chiebao [2] ; Ana Perola Drulla Brandão [3] ; Silvia Neri Godoy [4] ; Tatiana Jimenez-Villegas [5] ; Hilda Fátima Jesus Pena [6] ; Fernando Ferreira [7]
Número total de Autores: 7
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária; v. 29, n. 3 2020-09-28.
Resumo

Resumo Os cães são hospedeiros dos protozoários Toxoplasma gondii, que causam uma importante doença para a saúde pública, e Neospora caninum. Estudos que avaliam a toxoplasmose e a neosporose por períodos prolongados em populações caninas são raros. Foi analisada a infecção por esses dois parasitas em uma população de cães domésticos e domiciliados por três anos consecutivos, no Estado de São Paulo, Brasil. Nos 1º, 2º e 3º anos de coletas, 181, 193 e 172 domicílios foram visitados, nos quais foram coletadas amostras de sangue de 331, 371 e 348 cães para sorologia, respectivamente. A soroprevalência de T. gondii em cada ano foi de 27,2%, 22,5% e 43,9%, respectivamente; e a de N. caninum foi de 7,8%, 4,8% e 6,8%, respectivamente. As taxas de incidência para T. gondii, nas 2ª e 3ª coletas, foram de 13,2% e 30,0%, respectivamente; e para N. caninum, 3,3% e 4,4%, respectivamente. As conversões sorológicas positivas e negativas para ambos os agentes ocorreram em alta frequência durante o período analisado. Este estudo revela o perfil sorológico da população canina e demonstra sua constante exposição aos patógenos investigados, o que requer medidas de prevenção e controle na região. (AU)