Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do Web of Science, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Snake venom color and L-amino acid oxidase: An evidence of long-term captive Crotalus durissus terrificus venom plasticity

Texto completo
Autor(es):
Mostrar menos -
Venancio de Lima, Eduardo Oliveira [1] ; Tasima, Lidia Jorge [1, 2] ; Hatakeyama, Daniela Miki [1, 2] ; Serino-Silva, Caroline [1, 2] ; Bittencourt Rodrigues, Caroline Fabri [1, 2] ; Galizio, Nathalia da Costa [1, 2] ; Chiarelli, Tassia [3] ; Nishiduka, Erika Sayuri [3] ; Teixeira da Rocha, Marisa Maria [1] ; Sant'Anna, Savio Stefanini [1] ; Grego, Kathleen Fernandes [1] ; Tashima, Alexandre Keiji [3] ; Tanaka-Azevedo, Anita Mitico [1, 2] ; de Morais-Zani, Karen [1, 2]
Número total de Autores: 14
Afiliação do(s) autor(es):
[1] Inst Butantan, Lab Herpetol, Ave Vital Brazil 1500, BR-05503900 Sao Paulo, SP - Brazil
[2] Univ Sao Paulo, Inst Butantan, Inst Pesquisas Tecnol, Interunidades Biotecnol, Sao Paulo - Brazil
[3] Univ Fed Sao Paulo, Dept Bioquim, Sao Paulo - Brazil
Número total de Afiliações: 3
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Toxicon; v. 193, p. 73-83, APR 15 2021.
Citações Web of Science: 0
Resumo

The venom color variation of Crotalus durissus terrificus (Cdt) is attributed to the presence of the toxin L-amino acid oxidase (LAAO). During the venom milking routine of Institute Butantan, we have noticed that most venoms of captive Cdt specimens show a yellowish color, while most venoms of wild specimens are white. Here we describe a comparative analysis of long-term captive (LTC) and recently wild-caught (RWC) Cdt, focusing on LAAO variation. For the identification of LAAO in individual venoms, four different approaches were employed: evaluation of the enzymatic activity, SDS-PAGE, Western blotting, and ELISA. In addition, mass spectrometry analysis was performed using pooled samples. Although some variation among these methodologies was observed, it was possible to notice that the presence of LAAO was significantly higher in the venom of LTC individuals. LAAO was identified in 60-80% LTC specimens and in only 10-12% of RWC specimens. Furthermore, this enzyme accounts for 5.6% of total venom proteins of LTC Cdt pooled venom, while it corresponds to only 0.7% of RWC Cdt pooled venom. These findings strongly suggest that captive maintenance increases the expression of LAAO in Cdt venom. (AU)

Processo FAPESP: 18/25786-0 - Estudo dos inibidores de fosfolipase A2 (PLIs) presentes nos plasmas das serpentes peçonhentas e não-peçonhentas e avaliação da atividade neutralizante destes sobre as atividades da fosfolipase A2 (PLA2) dos venenos de serpentes
Beneficiário:Anita Mitico Tanaka-Azevedo
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo FAPESP: 14/11108-0 - Estudo comparativo da composição das biomoléculas dos venenos das serpentes Bothrops jararaca e Crotalus durissus terrificus nascidas e mantidas no Instituto Butantan e recém-chegadas da natureza
Beneficiário:Karen de Morais Zani
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo FAPESP: 17/01890-0 - Estudo comparativo da composição do veneno das serpentes Crotalus durissus terrificus nascidas em cativeiro no Laboratório de Herpetologia do Instituto Butantan e do veneno crotálico de referência nacional
Beneficiário:Anita Mitico Tanaka-Azevedo
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo FAPESP: 16/09976-9 - Comparação do veneno de serpentes Bothrops jararaca em cativeiro e recém-chegadas da natureza
Beneficiário:Nathália da Costa Galizio
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo FAPESP: 17/20106-9 - Peptidômica dos venenos de serpentes e aranhas brasileiras
Beneficiário:Alexandre Keiji Tashima
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo FAPESP: 17/21052-0 - Sepse: mecanismos, alvos terapêuticos e epidemiologia
Beneficiário:Reinaldo Salomão
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Temático
Processo FAPESP: 17/16908-2 - Caracterização proteômica e das atividades enzimáticas e fisiopatológicas do veneno das espécies de serpentes que compõem o grupo Bothrops neuwiedi
Beneficiário:Karen de Morais Zani
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Regular
Processo FAPESP: 18/14724-4 - Caracterização proteômica e funcional do veneno de duas espécies de serpentes do gênero Bothrops submetidas à mudança de dieta
Beneficiário:Nathália da Costa Galizio
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado