Busca avançada
Ano de início
Entree


Garis: um estudo de psicologia sobre invisibilidade pública

Autor(es):
Costa, Fernando Braga da
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo. [2002]. 177 f.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Psicologia
Data de defesa:
Orientador: Gonçalves Filho, José Moura
Área do conhecimento: Ciências Humanas - Psicologia
Indexada em: Banco de Dados Bibliográficos da USP-DEDALUS; Index Psi Teses - IP/USPPsi-Teses Logo
Localização: Universidade de São Paulo. Biblioteca do Instituto de Psicologia; HT701; C837g
Resumo

Através de dados materiais, subjetivos e intersubjetivos, caracterizamos e discutimos um problema de Psicologia Social: a invisibilidade pública. O pesquisador conduziu-se pelo caminho da observação participante segundo o regime de uma pesquisa etnográfica, um dos procedimentos metódicos dos mais encarecidos em Psicologia Social. Tal método supôs o desempenho do oficio de gari pelo próprio pesquisador, durante seis anos e semanalmente. A invisibilidade pública é fenômeno que não pode ser suficiente e certeiramente investigado à distância do oprimido, à distância de quem vive por dentro sua ação corrosiva. Esta pesquisa inscreveu-se em dois níveis de investigação psicossocial: 1) Investigação participante de uma modalidade de trabalho não qualificado e subalterno (o trabalho de garis). Descrevemos, narramos e analisamos a operação de mecanismos sociais de reificação e subalternização no trabalho dos garis: o modo como são reprodutores e geradores de invisibilidade pública. Será reconhecível, em conteúdo e extensão, o quanto foi este o nível privilegiado de investigação nesta dissertação de mestrado. 2) Investigação participante da aproximação entre pesquisador e trabalhadores pobres. Buscamos descrever, narrar e analisar a existência de barreiras e aberturas psicossociais operantes no encontro e na comunicação entre o pesquisador e os garis. Será reconhecível, neste nível de investigação, o caráter de um exame apenas preliminar: seu desenvolvimento mais satisfatório, acompanhado de informações de campo ainda inéditas, corresponderá ao que pretendemos melhor desenvolver em regime de doutorado. Os dois níveis de investigação que discriminamos, todavia, comunicam-se: o exame do trabalho dos garis e o exame de nosso encontro com eles, como verificamos, são exames que várias vezes exigem-se e iluminam-se mutuamente; a despeito da ênfase posta sobre o primeiro exame, impossível que não antecipássemos já algo a espeito do segundo... (AU)

Processo FAPESP: 99/03571-0 - Garis - um estudo de psicologia sobre reificação no trabalho e humilhação social
Beneficiário:Fernando Braga da Costa
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado