Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Whiskers de fibra de sisal obtidos sob diferentes condições de hidrólise ácida: efeito do tempo e da temperatura de extração

Texto completo
Autor(es):
Kelcilene B. R. Teodoro ; Eliangela de M. Teixeira ; Ana C. Corrêa ; Adriana de Campos ; José M. Marconcini ; Luiz H. C. Mattoso
Número total de Autores: 6
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: POLIMEROS-CIENCIA E TECNOLOGIA; v. 21, n. 4, p. 280-285, 2011.
Resumo

Neste trabalho, os efeitos de diferentes condições de tempo e temperatura usados para a preparação de whiskers de sisal foram investigados com o objetivo de se determinar a influência destes parâmetros experimentais na morfologia, cristalinidade e estabilidade térmica dos materiais preparados. A obtenção dos whiskers deu-se após o pré-branqueamento da fibra de sisal com solução alcalina de peróxido de hidrogênio. A fibra branqueada foi submetida ao processo de hidrólise com solução de ácido sulfúrico 60% (m/m) sob três diferentes condições de temperatura e tempos de extração: 45 °C e 60 minutos (WS45_60); 45 °C e 75 minutos (WS45_75) e 60 °C e 30 minutos (WS60_30). Os whiskers foram caracterizados quanto à morfologia por microscopia eletrônica de transmissão (MET), quanto à cristalinidade (DRX), carga superficial (potencial zeta) , teor de enxofre (análise elementar) e quanto à estabilidade térmica por termogravimetria (TGA). Os resultados mostraram que os whiskers de sisal apresentaram comprimento e diâmetro médios e 210 nm e 5 nm respectivamente. Devido à alta aglomeração dos whiskers, diferenças relativas às características dimensionais não puderam ser determinadas. Os resultados obtidos revelaram uma forte dependência da cristalinidade final dos whiskers com a temperatura e tempo de extração. O uso de temperatura mais alta (60 °C) associado a um menor tempo de extração (30 minutos) resulta em whiskers com boa estabilidade térmica (235 °C), maior cristalinidade e sem o comprometimento da estrutura cristalina da celulose. (AU)

Processo FAPESP: 07/50863-4 - Obtenção de nano-whiskers de celulose de algodão melhorado geneticamente para desenvolvimento de nanocompósitos biodegradáveis com poli(ácido lático)/(amido termoplástico)
Beneficiário:Eliangela de Morais Teixeira
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Processo FAPESP: 08/08264-9 - Estudos de degradação de polímeros biodegradáveis por luz, calor e microrganismos de solo compostado
Beneficiário:Adriana de Campos Pastre
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado