Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Morfoanatomia da raiz tuberosa de Vernonia oxylepis Sch. Bip. in Mart. ex Baker - Asteraceae

Texto completo
Autor(es):
Vilhalva, Divina Aparecida Anunciação [1] ; Appezzato-da-Glória, Beatriz
Número total de Autores: 2
Afiliação do(s) autor(es):
[1] Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Biologia - Brasil
Número total de Afiliações: 2
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Acta Botanica Brasilica; v. 20, n. 3, p. 0-0, jul.-set. 2006.
Área do conhecimento: Ciências Biológicas - Botânica
Notas: O artigo da revista consta como produto de dois Processos: 00/12469-3 em nome de Silvia Rodrigues Machado e 01/12138-0 em nome de Divina Aparecida Anunciação Vilhalva
Assunto(s):Anatomia vegetal   Histologia vegetal   Vernonia   Asteraceae   Frutanos   Cerrado
Resumo

Várias espécies herbáceas e subarbustivas, nativas do Cerrado no Brasil, são geofitas, ou seja, sobrevivem ao período desfavorável de déficit hídrico e de baixas temperaturas, que muitas vezes coincide com incêndios, mantendo apenas a porção subterrânea. Vernonia oxylepis é uma dessas espécies e o objetivo desse estudo foi descrever a morfo-anatomia da raiz tuberosa e a formação das gemas nessa raiz. Tal raiz é constituída de um eixo orientado perpendicularmente no solo, a partir do qual ramos aéreos são formados na porção proximal, situada ao nível do solo, ao longo do ciclo de vida da planta. Na porção proximal da raiz ocorre auto-enxertia da base dos ramos por ela emitidos. A raiz acumula lipídios e frutanos, apresenta ligeira contração e forma gemas reparativas; a formação das gemas adventícias se dá a partir do periciclo proliferado. Tais características poderiam ser associadas ao processo de adaptação da espécie às condições do Cerrado. (AU)

Processo FAPESP: 01/12138-0 - Morfo-anatomia de sistemas subterrâneos de três espécies de Asteraceae do Cerrado do Estado de São Paulo
Beneficiário:Divina Aparecida Anunciação Vilhalva
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado
Processo FAPESP: 00/12469-3 - Estudos morfológicos, anatômicos, histoquímicos e ultra-estruturais em plantas do Cerrado (Senso lato) do estado de São Paulo
Beneficiário:Silvia Rodrigues Machado
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Programa BIOTA - Temático