Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Glyceridae Grube 1850 (Annelida: Polychaeta) from Southern and Southeastern Brazil, including a new species of Glycera

Título (Português): Glyceridae Grube 1850 (Annelida: Polychaeta) da região sudeste e sul do Brasil, incluindo uma nova espécie de Glycera
Texto completo
Autor(es):
Alexandra Elaine Rizzo ; Tatiana Menchini Steiner ; Antonia Cecília Zacagnini Amaral
Número total de Autores: 3
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Biota Neotropica; v. 7, n. 3, p. 41-59, 2007.
Resumo

This systematic study of the polychaete species of the family Glyceridae is part of a broader program to inventory and determine parameters for conservation and sustainable use of the marine biodiversity off the southeastern and southern coast of Brazil. The material studied was collected from intertidal sandy beaches, the inner continental shelf (<50 m depth) off the northern coast of the state of São Paulo, and the outer continental shelf and part of the continental slope (depths from 60 to 808 m) off the state of Rio de Janeiro south to Rio Grande do Sul (22&deg; S - 34&deg; 40' S). The descriptions of several species were improved, adding new and important taxonomic characters, mainly related to proboscideal papillae. A key for identification of the glycerid species from southeastern and southern Brazil is also provided. Eight species of Glyceridae were identified: Glycera americana Leidy 1855; Glycera brevicirris Grube 1870; Glycera dibranchiata Ehlers 1868; Glycera lapidum Quatrefages 1866; Glycera oxycephala Ehlers 1887; Glycera tesselata Grube 1863; Hemipodia californiensis (Hartman 1938); Hemipodia simplex (Grube 1857); and a previously unknown species of Glycera. (AU)

Resumo

O estudo sistemático das espécies da família Glyceridae é parte de um amplo programa de inventariamento e determinação de parâmetros abióticos para conservação e uso sustentável da biodiversidade marinha ao largo da costa sudeste e sul do Brasil. O material estudado foi coletado desde a região entremarés de praias arenosas até a plataforma interna (<50 m prof.) na costa norte de São Paulo, e da plataforma externa ao talude superior (profundidades entre 60 e 808 m) desde a costa sul do Rio de Janeiro até a o sul do Rio Grande do Sul (22&deg; S - 34&deg; 40' S). As descrições de algumas espécies foram ampliadas, com a adição de novos e importantes caracteres taxonômicos, principalmente relacionados às papilas proboscidiais. Uma chave de identificação para as espécies de glicerídeos da região sudeste e sul do Brasil é fornecida. Oito espécies de Glyceridae foram identificadas: Glycera americana Leidy 1855; Glycera brevicirris Grube 1870; Glycera dibranchiata Ehlers 1868; Glycera lapidum Quatrefages 1866; Glycera oxycephala Ehlers 1887; Glycera tesselata Grube 1863; Hemipodia californiensis (Hartman 1938); Hemipodia simplex (Grube 1857); além de uma espécie previamente desconhecida de Glycera. (AU)

Processo FAPESP: 02/04104-0 - Anelideos poliquetas da região sul-sudeste brasileira: i. Estudo da sistemática dos Phyllodocida; ii. Manual de identificação
Beneficiário:Alexandra Elaine Rizzo
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Processo FAPESP: 98/07090-3 - Biodiversidade marinha bêntica no Estado de São Paulo
Beneficiário:Antonia Cecília Zacagnini Amaral
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Programa BIOTA - Temático