Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Chuva de sementes em fragmentos de Floresta Atlântica (São Paulo, SP, Brasil), sob diferentes situações de conectividade, estrutura florestal e proximidade da borda

Texto completo
Autor(es):
Pivello, Vânia Regina ; Petenon, Daniela [2] ; Jesus, Flávia Moraes de ; Meirelles, Sérgio Tadeu ; Vidal, Mariana Morais ; Alonso, Regina de Azevedo Soares ; Franco, Geraldo Antônio Daher Corrêa ; Metzger, Jean Paul [8]
Número total de Autores: 8
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Acta Botanica Brasilica; v. 20, n. 4, p. 845-859, out.-dez. 2006.
Área do conhecimento: Ciências Biológicas - Ecologia
Notas: O artigo da revista consta como produto de dois Processos: 99/05123-4 em nome de Jean Paul Walter Metzger e 00/14605-1 em nome de Daniela Petenon Barbosa
Assunto(s):Florestas   Plantas   Sementes   Botânica (classificação)   Comunidades vegetais   Caucaia do Alto (SP)   Mata Atlântica
Resumo

A composição da chuva de sementes permite inferir sobre o desenvolvimento, o direcionamento sucessional e a regeneração de comunidades vegetais. Em paisagens fragmentadas, é grandemente influenciada pela conectividade entre fragmentos remanescentes e pela estrutura da vegetação. Foram comparadas as chuvas de sementes em três fragmentos de Mata Atlântica (Caucaia do Alto, SP), em função de seus tamanhos, graus de conectividade na paisagem, situação de borda e interior, grau de perturbação e características estruturais da vegetação, para verificar a influência desses parâmetros nas respectivas chuvas de sementes. As sementes foram classificadas conforme síndrome de dispersão primária, hábito e tipo funcional das espécies. Foi testada a possível influência da borda sobre esses atributos (qui-quadrado). Padrões entre características dos fragmentos (tamanho, conexão), posição dos coletores (borda, interior) e a abundância dos diferentes diásporos foram explorados por análise de correspondência destendencionada (DCA) e análise de correlação de Spearman. Das 28.873 sementes coletadas, a maioria foi de espécies arbóreas (80,7%) e zoocóricas (73,7%). No fragmento ‘pequeno/isolado’ houve predominância de espécies arbóreas tardias. O fragmento ‘pequeno/conectado’ mostrou características opostas às do isolado. O fragmento ‘grande/fonte’, com a maior diversidade, mostrou uma situação bem definida de borda e interior. Com base nesses parâmetros, os padrões encontrados sugerem uma melhor qualidade ecológica do fragmento ‘pequeno/isolado’, seguido do ‘grande/fonte’ e, finalmente, do ‘pequeno/conectado’. Houve uma oposição entre os efeitos de conectividade e estrutura da vegetação, tendo esta sido mais importante na determinação dos padrões encontrados quanto ao hábito, tipo funcional e síndrome de dispersão das espécies das chuvas de sementes do que a conectividade da paisagem. (AU)

Processo FAPESP: 99/05123-4 - Conservação da biodiversidade em paisagens fragmentadas no Planalto Atlântico de São Paulo (Brasil)
Beneficiário:Jean Paul Walter Metzger
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Programa BIOTA - Temático
Processo FAPESP: 00/14605-1 - Influência da conectividade da paisagem na dispersão de sementes em fragmentos de Floresta Tropical Atlântica: projeto piloto
Beneficiário:Daniela Petenon Barbosa
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Iniciação Científica