Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Diversidade de aranhas (Arachnida, Araneae) de solo na bacia do reservatório do Guarapiranga, São Paulo, São Paulo, Brasil

Texto completo
Autor(es):
Indicatti, Rafael P. [1] ; Candiani, David F. ; Brescovit, Antonio D. [3] ; Japyassu, Hilton F.
Número total de Autores: 4
Afiliação do(s) autor(es):
[1] São Paulo (Estado). Secretaria de Estado da Saúde. Instituto Butantan - Brasil
[3] São Paulo (Estado). Secretaria de Estado da Saúde. Instituto Butantan - Brasil
Número total de Afiliações: 4
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Biota Neotropica; v. 5, n. 1A, p. 1-12, 2005.
Área do conhecimento: Ciências Biológicas - Zoologia
Assunto(s):Arachnida   Araneae   Biodiversidade   Mata Atlântica   São Paulo (SP)
Resumo

Um inventário da fauna de aranhas de serapilheira foi realizado em duas áreas no Reservatório do Guarapiranga, na Ilha Parque dos Eucaliptos e no Jardim Ângela (continente), São Paulo, SP. Comparou-se as duas áreas em relação à composição, riqueza e abundância. Nos dois locais a vegetação é de Mata Atlântica secundária, sendo que a maior parte da ilha é composta de eucaliptos. As coletas foram realizadas trimestralmente utilizando armadilhas de solo, durante um ano. Foram coletadas 1852 aranhas no continente, das quais 1423 adultas, pertencentes a 21 famílias e distribuídas em 62 morfoespécies. Na Ilha Parque dos Eucaliptos, foram coletadas 1119 aranhas das quais 748 adultas e 50 espécies distribuídas em 18 famílias. Destas, 26 morfoespécies, de 12 famílias, foram comuns às duas áreas. A espécie mais abundante foi Brattia castanea Millidge, 1991 (Linyphiidae) com 554 exemplares. A família com maior número de espécies foi Theridiidae com 18. Para as estimativas de riqueza de espécies, foi utilizado o programa EstimateS 5.0. No continente e na ilha o método que indicou a menor estimativa de riqueza foi Bootstrap, com 73 e 58 espécies respectivamente. Os métodos que apresentaram as maiores estimativas foram Chao 2 com 135 espécies para o continente e Jack 2 com 76 espécies para a Ilha Parque dos Eucaliptos. (AU)

Processo FAPESP: 03/05487-3 - Biodiversity of Arachnida and Myriapoda of the State of São Paulo
Beneficiário:Rafael Prezzi Indicatti
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Processo FAPESP: 99/05446-8 - Biodiversidade de Arachnida e Myriapoda do estado de São Paulo
Beneficiário:Antonio Domingos Brescovit
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Programa BIOTA - Temático