Busca avançada
Ano de início
Entree


Efeito do treinamento físico nos aspectos psicossociais, modulação autonômica e inflamação pulmonar em pacientes com asma persistente moderada ou grave

Texto completo
Autor(es):
Mendes, Felipe Augusto Rodrigues
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo. [2010]. 74 f.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina
Data de defesa:
Membros da banca:
Carvalho, Celso Ricardo Fernandes de; Fu, Carolina; Vanderlei, Luiz Carlos Marques
Orientador: Carvalho, Celso Ricardo Fernandes de
Área do conhecimento: Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Indexada em: Banco de Dados Bibliográficos da USP-DEDALUS; Biblioteca Digital de Teses e Dissertações - USP
Localização: Universidade de São Paulo. Biblioteca Central da Faculdade de Medicina; W4.DB8 SP.USP FM-1; M491ef
Resumo

A asma é uma doença com alta prevalência e leva a importantes danos funcionais à saúde e à qualidade de vida do paciente. A fisiopatologia da doença está centrada na inflamação crônica das vias aéreas que associada a uma disfunção do sistema nervoso autônomo (SNA) favorece a hiper-reatividade e à obstrução brônquica. O treinamento físico pode modular a resposta autonômica e imune em indivíduos saudáveis e a sua prática de maneira regular também é recomendada para os pacientes asmáticos. Porém, permanece pouco compreendido o efeito do treinamento físico sobre a inflamação pulmonar e a modulação autonômica, bem como nos aspectos psicossociais e sintomatologia em pacientes asmáticos. Objetivo: Avaliar o efeito de um programa de treinamento físico aeróbio na inflamação pulmonar, resposta autonômica, fatores relacionados à qualidade de vida (FRQV) e sintomatologia de pacientes adultos com asma persistente moderada ou grave. Casuística e Métodos: Foram estudados 53 adultos asmáticos divididos aleatoriamente nos grupos controle (GC; n=27) e treinado (GT; n=26). Os pacientes do GC (programa educacional + exercícios respiratórios) e GT (similar ao GC + treinamento aeróbio) foram acompanhados durante 3 meses, 2 vezes semanais. A capacidade aeróbia máxima (VO2max), função pulmonar, escarro induzido, fração de óxido nítrico no ar exalado (FeNO), variabilidade da frequência cardíaca (VFC) e 17 FRQV foram analisadas antes e após o treinamento... (AU)

Processo FAPESP: 07/56937-0 - Efeito do treinamento fisico na resposta autonomica e sua correlacao com a inflamacao pulmonar em pacientes com asma persistente moderada ou grave.
Beneficiário:Felipe Augusto rodrigues Mendes
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado