Busca avançada
Ano de início
Entree


Flautas e maracás = música nas aldeias jesuíticas da América Portuguesa (séculos XVI e XVII)

Texto completo
Autor(es):
Luisa Tombini Wittmann
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
Data de defesa:
Membros da banca:
Guillermo Luis Wilde Salmoral; Maria Cristina Pompa; Silvia Hunold Lara; Maria da Gloria Porto Kok
Orientador: John Manuel Monteiro
Resumo

Esta pesquisa tem como objetivo o estudo das relações sonoras entre jesuítas e índios no Estado do Brasil e no Estado do Maranhão, durante os séculos XVI e XVII. A análise da documentação histórica, sobretudo jesuítica, atenta, na primeira parte, para as regras da Companhia de Jesus, no que se refere à música, e para suas adaptações e debates em missões na Ásia e na América Portuguesa. Aspectos das culturas nativas possibilitam a passagem das normas às práticas, em três espaços: costa e planalto paulista na metade do século XVI, Amazônia seiscentista e sertão nordestino nas últimas décadas do século XVII. Busca-se, assim, contar uma história de constantes negociações, na qual a música desempenha papéis plurais, onde atores colocam em jogo sonoridades que se revelam indispensáveis ao diálogo religioso entre ameríndios e missionários (AU)