Busca avançada
Ano de início
Entree


Lítio e expressão gênica: implicações para a doença de Alzheimer.

Texto completo
Autor(es):
Camila Teixeira Mendes
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas (ICB/SDI)
Data de defesa:
Membros da banca:
Emmanuel Dias Neto; Anamaria Aranha Camargo; Lygia da Veiga Pereira Carramaschi; Luciana Amaral Haddad; Eloisa de Sá Moreira
Orientador: Emmanuel Dias Neto
Resumo

A expressão aumentada de GSK3b em pacientes da doença de Alzheimer (DA), aparentemente está relacionada com a formação de placas senis e emaranhados neurofibrilares. Utilizamos qPCR para avaliar os efeitos do lítio sobre os níveis do mRNA de GSK3a e GSK3b em culturas primárias de neurônios corticais e hipocampais de rato tratados com lítio. Nossos resultados, sugeriram que lítio é capaz de reduzir os níveis de mRNA de Gsk3b hipocampal de modo específico e dose-dependente. Estes dados foram subsequentemente comprovados in vivo em amostras cerebrais de ratos tratados com LiCl. Utilizamos hibridização subtrativa de cDNA e eletroforese bidimensional de culturas de neurônios hipocampais tratados com o lítio. Nossos estudos sugeriram a expressão diferencial de 88 genes, além de oito proteínas com cerca de 50% de alteração de expressão. Estas observações sugerem novos efeitos regulatórios do lítio sobre GSK3b e fornecem potenciais alvos da ação do lítio. (AU)