Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do Web of Science, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Contribuição ao conhecimento da dieta, atividade alimentar e reprodução de Lolliguncula brevis (Blainville, 1823) na região costeira de Santos (estado de São Paulo)

Texto completo
Autor(es):
Coelho, Leandro Inoe ; Muto, Elizabeti Yuriko [2] ; Marian, José Eduardo Amoroso Rodriguez [3] ; Soares, Lucy Satiko Hashimoto
Número total de Autores: 4
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Boletim do Instituto de Pesca; v. 36, n. 3, p. 225-236, 2010.
Área do conhecimento: Ciências Biológicas - Zoologia
Assunto(s):Ecossistemas marinhos   Moluscos   Alimentação animal   Cefalópodes   Lolliguncula brevis
Resumo

Este estudo teve como investigar a dieta e atividade alimentar de Lolliguncula brevis na região costeira de Santos. A amostra foi também caracterizada quanto à proporção sexual e estágio de maturação gonadal dos exemplares. As coletas foram realizadas co rede de arrasto de fundo em setembro de 2005 e março de 2006, na baía e plataforma continental ao largo de Santos. Foram coletados 181 exemplares, de 17 a 50mm de comprimento de manto, entre 8,9 e 26,5m de profundidade. A proporção sexual foi de 1,7 fêmeas: 1 macho; machos atingem maturação gonadal com menor tamanho que as fêmeas. Nas duas épocas do ano, a maioria dos machos estavam maduros, dos quais o menor mediu 23mm de comprimento de manto. A menor fêmea madura mediu 32mm, e todas com tamanho superior a 40mm estavam maduras. Os resultados do grau de digestão do alimento, grau de repleção estomacal e do índice de Repleção sugerem que a espécie se alimenta ao longo de todo o dia, com maior intensidade ao anoitecer, no entanto, amostras da fase escura do dia não foram coletadas. Os itens identificados nos conteúdos estomacais foram crustáceos, peixes teleósteos, cefalópodes, briozoários e nematódeos. Crustáceos foram as presas mais importantes em todas as faixas de comprimento, no entanto, a importância dos peixes aumenta e a de crustáceos diminui na dieta das lulas maiores. a contribuição relativa de crustáceos na dieta maior no período da tarde e anoitecer, e a de peixes no período da manhã. (AU)

Processo FAPESP: 03/09932-1 - A influência do complexo estuarino da Baixada Santista sobre o ecossistema da plataforma adjacente (ECOSAN)
Beneficiário:Ana Maria Setubal Pires-Vanin
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Programa PRONEX - Temático
Processo FAPESP: 04/13212-7 - Biologia reprodutiva de Loligo plei Blainville, 1823 (Cephalopoda: Loliginidae): anatomia descritiva e funcional dos sistemas reprodutores masculino e feminino e evidências histológicas
Beneficiário:José Eduardo Amoroso Rodriguez Marian
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado Direto