Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Efeitos da nitretação por plasma com pós-oxidação e por banho de sal na resistência à corrosão de um aço ferramenta

Texto completo
Autor(es):
Ranalli, G. A. ; Pallone, A. S. N. ; Pereira, V. F. ; Oliveira, R. G. ; Mariano, N. A. [5]
Número total de Autores: 5
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: MATERIA-RIO DE JANEIRO; v. 14, n. 2, p. 814-823, 2009.
Área do conhecimento: Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica
Assunto(s):Metalurgia ferrosa   Aço   Aço ferramenta   Corrosão
Resumo

A nitretação consiste de um tratamento de endurecimento superficial, sob a ação de um ambiente nitrogenado, a temperatura e tempo determinados, podendo ser convencional (líquida e gasosa) ou por plasma. Neste trabalho foi utilizado o aço ferramenta AISI H10 modificado, nitretado a plasma com pós-oxidação e em banho de sal, visando à obtenção de uma camada com elevada dureza e resistente à corrosão. A microestrutura da camada nitretada foi caracterizada por microscopia eletrônica de varredura e por difração de raios-X. A profundidade efetiva da camada foi determinada pelo perfil de microdureza e a resistência à corrosão foi avaliada em solução aquosa de 0,5 mol L-1 de cloreto de sódio, por ensaios de polarização potenciodinâmicos, e por ensaios em câmara de névoa salina. A microestrutura obtida após o tratamento térmico prévio de têmpera e revenimento, foi uma matriz constituída de martensita revenida, com a presença de carbonetos esferoidizados, dispersos homogeneamente na matriz. A camada nitretada produzida pelo tratamento em banho de sal apresentou camada de difusão com 150µm de profundidade e camada composta porosa e fragilizante, com espessura de aproximadamente 10µm. A camada nitretada produzida pelo tratamento a plasma com pós-oxidação apresentou camada composta compacta e homogênea, com até 7µm de espessura, e camada de difusão com nitretos precipitados em rede. As superfícies nitretadas a plasma com pós-oxidação apresentaram maior resistência à corrosão quando exposta em solução aquosa de NaCl 0,5 mol L-1. (AU)

Processo FAPESP: 05/59183-0 - Caracterização da temperabilidade e das curvas de transformação de fases de aços inoxidáveis martensíticos não convencionais do tipo FeCrNi, associada a microestrutura, resistência a corrosão
Beneficiário:Neide Aparecida Mariano
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Regular