Busca avançada
Ano de início
Entree


Exigências líquidas de macrominerais para crescimento em cabritos Saanen de diferentes sexos

Texto completo
Autor(es):
Alana Nunes Mendonça
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Jaboticabal. 2014-06-11.
Instituição: Universidade Estadual Paulista (Unesp). Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias. Jaboticabal
Data de defesa:
Orientador: Izabelle Auxiliadora Molina de Almeida Teixeira
Resumo

A existência de grandes divergências nas pesquisas referentes a macrominerais corroboram com a necessidade de mais estudos que avaliem as exigências de minerais, e em caprinos em crescimento esta necessidade torna-se ainda mais veemente, desta forma tem-se por objetivo determinar as exigências de cálcio (Ca), fósforo (P), magnésio (Mg), sódio (Na) e potássio (K) para ganho em peso em cabritos Saanen de diferentes sexos, utilizando a técnica do abate comparativo. Foram utilizados 48 animais da raça Saanen, sendo 18 fêmeas, 18 machos inteiros e 12 machos castrados com o peso corporal (PC) variando de 5 a 15 kg. Para a determinação da composição corporal foi utilizado o método direto, aplicando a equação alométrica logaritimizada (Log y = a + b Log x), e para a estimativa das exigências foi realizado o método de abate comparativo. O delineamento experimental utilizando foi o inteiramente casualizado em esquema fatorial 3 x 3 que incluiu três pesos para o abate (5, 10 e 15 kg) e três condições sexuais (fêmeas, machos inteiros e machos castrados). Os dados foram analisados como modelos mistos, utilizando-se o procedimento MIXED do pacote estatístico SAS. As equações para a estimativa da composição corporal em Ca e Mg foram diferentes para fêmeas comparada aos machos e castrados. As exigências líquidas de macrominerais para ganho em peso de Ca e Mg foram menores para as fêmeas. Em geral, a exigência dos minerais aumentou com o aumento de peso corporal. No período de 5 a 15kg de peso corporal, os machos inteiros e castrados apresentam maiores exigências em Ca e Mg comparado com as fêmeas (AU)