Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Avaliação da resistência à corrosão em aço inoxidável martensítico do tipo Cr-Ni em meio marinho sintético simulando atividades em águas profundas

Texto completo
Autor(es):
Neide Aparecida Mariano ; Amandio da Cruz Pires ; João Paulo Murolo ; Sebastião Elias Kuri
Número total de Autores: 4
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Rem: Revista Escola de Minas; v. 59, n. 1, p. 135-139, Mar. 2006.
Resumo

Esse trabalho estuda a resistência à corrosão do aço inoxidável martensítico fundido em meio marinho sintético saturado com CO2 e também faz uma comparação com solução aerada. A liga foi usada na condição temperada e revenida. A corrosão foi avaliada usando a técnica de polarização potenciodinâmica cíclica. As medidas de polarização foram obtidas em meio marinho sintético com concentrações de cloreto de 20000ppm e 80000ppm na temperatura ambiente. As curvas de polarização cíclica obtidas mostram uma região de passivação definida para as condições adotadas para o ensaio, sendo possível para a identificação dos parâmetros eletroquímicos, o potencial de pite, o potencial de proteção e a susceptibilidade ao pite. Em solução saturada com CO2 e concentração de cloreto de 20000ppm, o potencial de proteção aumentou e a susceptibilidade ao pite diminuiu, em comparação com a solução aerada. Em contraste, os potenciais de pite e de proteção decresceram em solução saturada com CO2 e concentração de cloreto de 80000ppm, indicando que a resistência ao pite é influenciada por um sinergismo entre a concentração de cloreto e a solução saturada com CO2. (AU)

Processo FAPESP: 02/04827-2 - Estudo do efeito da taxa de solidificacao na resistencia a corrosao de aco inoxidavel martensitico em meio marinho.
Beneficiário:Neide Aparecida Mariano
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Regular