Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Comparative analysis of morphological, structural and morphometric patterns of Polistes versicolor (Olivier) (Hymenoptera: Vespidae) hypopharyngeal glands

Título (Português): Análise comparada do padrão morfológico, estrutural e morfométrico das glândulas hipofaríngeas de Polistes versicolor (Olivier) (Hymenoptera: Vespidae)
Texto completo
Autor(es):
Fábio B. Britto ; Flávio H. Caetano ; Regina L.M.S. de Moraes
Número total de Autores: 3
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Neotropical Entomology; v. 33, n. 3, p. 321-326, Jun. 2004.
Resumo

Using ultramorphological and histochemical techniques, this study describes the structural and morphological patterns of Polistes versicolor (Olivier) hypopharyngeal glands, comparing them with patterns of other Hymenopteran groups. Besides, the presence of intra-specific variation was evidenced by morphometric analysis of the secretory cells in wasps with different ages. The studied species presented glands with primitive characteristics, with secretory cells discharging individually in the hypopharyngeal plate. The morphological pattern found in hypopharyngeal glands was basically the same for all studied wasps, however, the length of glandular cells showed significant variations between individuals. Apparently these variations are not related with age. (AU)

Resumo

O presente estudo descreve, por meio de técnicas de histologia e ultramorfologia, os padrões morfológico e estrutural das glândulas hipofaríngeas de Polistes versicolor (Olivier), comparando-os aos de outros grupos de Hymenoptera. Além disso, analisa a presença de variações intraespecíficas dessas glândulas por meio de análises morfométricas das células secretoras de vespas em diferentes idades. Na espécie estudada foi constatada a presença de glândulas com características primitivas, possuindo células secretoras que desembocam individualmente na placa hipofaríngea. O padrão morfológico encontrado nas glândulas hipofaríngeas foi basicamente o mesmo para todas as vespas estudadas, entretanto o comprimento das células glandulares apresentou variações significativas entre indivíduos. Aparentemente essas variações não estão relacionadas com a idade. (AU)

Processo FAPESP: 99/05181-4 - Ultramorfologia e histologia da glândula hipofaringea de Polistes versicolor (hym,vespidae)(oliver)
Beneficiário:Fábio Barros Britto
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Iniciação Científica