Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Variações interanuais na fenologia de uma comunidade arbórea de floresta semidecídua no sudeste do Brasil

Texto completo
Autor(es):
Paulo Rubim ; Henrique E. M Nascimento ; Leonor Patrícia C Morellato
Número total de Autores: 3
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Acta Botanica Brasilica; v. 24, n. 3, p. 756-762, Set. 2010.
Resumo

As comunidades arbóreas de florestas tropicais localizadas em regiões com clima sazonal tendem a ajustar a fenologia da queda de folhas e da produção de flores e frutos à sazonalidade climática. Neste estudo monitoramos a comunidade arbórea de uma floresta semidecidual no período de quatro anos (2001 a 2004), a fim de analisar a relação entre o número de espécies perdendo folhas, florescendo e frutificando e a variação anual do comprimento do dia, precipitação e temperatura durante o período de observação. Além disso, avaliamos se essas três fenofases repetem os mesmos padrões em anos sucessivos. Regressões lineares simples indicaram que o número de espécies perdendo folhas foi negativamente relacionado com as três variáveis ambientais para os quatro anos de estudo, sendo o comprimento do dia e a temperatura os melhores preditores para esta fenofase. Houve também relação significativa do comprimento do dia com o número de espécies florescendo e frutificando nos quatro anos, porém, precipitação e temperatura não foram relacionadas com estas fenofases em todos os anos de estudo. Os testes de estatística circular indicaram forte sazonalidade para queda foliar, com data média durante o mês de julho independente do ano, ao passo que para floração e frutificação não foi detectada sazonalidade significativa. Como resultado, o número de espécies perdendo folhas foi correlacionado entre todos os anos sucessivos. Entretanto, não houve correlação do número de espécies florescendo e frutificando em 2003 e 2004, provavelmente devido às altas temperaturas ocorridas neste último ano. Os resultados deste estudo sugerem que a queda de folhas é uma fenofase altamente previsível temporalmente. Ao contrário, a floração e a frutificação podem variar ano a ano como conseqüência de anomalias climáticas. Essas variações podem ser relevantes para o entendimento dos efeitos em longo prazo de mudanças climáticas sobre as florestas sazonais. (AU)

Processo FAPESP: 01/09575-9 - Fenologia de espécies arbóreas em um fragmento de floresta semidecídua no Estado de São Paulo
Beneficiário:Paulo Rubim
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Processo FAPESP: 03/11131-7 - Padrões fenológicos de espécies arbóreas em um fragmento de floresta semidecídua no estado de São Paulo: definição de padrões sazonais e comparação entre anos
Beneficiário:Paulo Rubim
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado