Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

O sítio controlado de geofísica rasa do IAG/USP: instalação e resultados GPR 2D-3D

Texto completo
Autor(es):
Jorge Luís Porsani ; Welitom Rodrigues Borges ; Selma Isabel Rodrigues ; Francisco Yukio Hiodo
Número total de Autores: 4
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Revista Brasileira de Geofísica; v. 24, n. 1, p. 49-61, Mar. 2006.
Resumo

A interpretação de dados de investigações geofísicas rasas pode ser complexa devido às incertezas a respeito dos alvos em subsuperfície. Para reduzir as ambigüidades e auxiliar a interpretação dos dados geofísicos de superfície foi instalado no campus da USP o Sítio Controlado de Geofísica Rasa do IAG-USP. Diferentes alvos foram instalados em várias profundidades ao longo de 7 linhas. Os alvos instalados no Sítio Controlado simulam alvos encontrados em estudos geotécnicos, ambientais e arqueológicos. Neste artigo são apresentadas as principais etapas envolvidas na construção do Sítio Controlado de Geofísica Rasa do IAG/USP e alguns resultados GPR ao longo de uma linha caracterizada por tambores metálicos vazios. A caracterização geofísica, sob condições controladas de campo, permitiu uma calibração das respostas geofísicas para os tambores metálicos instalados no SCGR-IAG. O perfil GPR de 250 MHz apresentou uma excelente concordância com a modelagem GPR 2D através do método das diferenças finitas no domínio do tempo. A migração-fk melhorou a resolução e o posicionamento espacial dos tambores metálicos. Os resultados GPR 3D na forma de cubo 3D, diagrama de cercas e depth slices, mostraram-se muito importantes para melhorar a caracterização dos alvos em subsuperfície. O SCGR-IAG constitui-se numa ferramenta importante para o Ensino, Pesquisa e Extensão Universitária em Geofísica, e será de grande importância para a nossa comunidade. Com a instalação deste Sítio Controlado, foi dado um importante passo em busca do "Estado da Arte em Geofísica Rasa" no Brasil, onde o desenvolvimento de novos equipamentos, software de modelagem e de inversão poderão ser testados e suas respostas calibradas. (AU)

Processo FAPESP: 02/07510-0 - Caracterização geofísica de alvos rasos com aplicações no planejamento urbano e meio ambiente: estudo sobre o sítio controlado do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP
Beneficiário:Welitom Rodrigues Borges
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado
Processo FAPESP: 02/07509-1 - Caracterização geofísica de alvos rasos com aplicações no planejamento urbano, meio ambiente e arqueologia: estudo sobre o sítio controlado do IAG/USP
Beneficiário:Jorge Luís Porsani
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Regular