Busca avançada
Ano de início
Entree

TrafficWise - simulação em ambiente urbano reconstruído dinamicamente com informações e trânsito em tempo real

Processo: 11/50608-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de agosto de 2011 - 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Ciência da Computação - Sistemas de Computação
Pesquisador responsável:André Luis Ogando Paraense
Beneficiário:André Luis Ogando Paraense
Empresa:Mobwise Consultoria em Engenharia e Softwares Ltda (Mobwise)
Município: Campinas
Vinculado ao auxílio:09/52458-5 - Trafficwise - simulação em ambiente urbano reconstruído dinamicamente com informações de trânsito em tempo real, AP.PIPE
Auxílios(s) vinculado(s):12/51020-9 - Wabbers - aplicação da plataforma TrafficWise, AP.PIPE3
13/50039-0 - Wabbers - aplicação da plataforma TrafficWise (FINEP), AP.PIPE3
Bolsa(s) vinculada(s):11/14051-0 - TrafficWise - simulação em ambiente urbano reconstruído dinamicamente com informações e trânsito em tempo real, BP.TT
11/13964-2 - TrafficWise - simulação em ambiente urbano reconstruído dinamicamente com informações e trânsito em tempo real, BP.TT
11/13584-5 - TrafficWise: simulação em ambiente urbano reconstruído dinamicamente com informações de trânsito em tempo real, BP.TT
11/13543-7 - TrafficWise - simulação em ambiente urbano reconstruído dinamicamente com informações de trânsito em tempo real, BP.TT
11/13455-0 - TrafficWise: simulação em ambiente urbano reconstruído dinamicamente com informações de trânsito em tempo real, BP.PIPE
Assunto(s):Autômatos celulares  Operações de transportes  Simulação por computador  Tempo-real 

Resumo

A plataforma TrafficWise está sendo construída neste projeto de pesquisa desde o início da fase 1, na qual se criou tecnologias diferenciadas que geram informação de trânsito em tempo real. A plata¬forma ainda permite a criação de ferramentas que ajudem empresas e gestores públicos a entender o ambiente urbano e planejar ações operacionais. Resumidamente, os principais resultados obtidos na fase 1 do PIPE foram: uma plataforma para gerar informação de condições de trânsito em ambiente urbano de forma automática a partir de sensores estáticos (radares) e dinâmicos (veículos rastreados, o que inclui informação de celulares com GPS); um processo para gerar (re)construção de mapas urbanos a partir destes dados dinâmicos. O principal objetivo da continuação do projeto na fase 2 é gerar um produto com extensão nacional a partir da pesquisa e tecnologia prototipadas e validadas na fase 1. Prover informação de trânsito em âmbito nacional, principalmente nas cidades sedes da Copa de 2014 no Brasil, que também são as principais cidades com problemas de mobilidade urbana, é fundamental para a plataforma TrafficWise atingir o mercado esperado. A metodologia do projeto se divide em três frentes para lidar com os desafios científicos e técnicos da proposta e atingir seus objetivos: expansão da plataforma TrafficWise: será utilizado o conhecimento adquirido na construção da prova de conceito em Campinas na fase 1 para expandir a tecnologia para outros centros, como São Paulo, Rio de Janeiro e outros grandes centros brasileiros; pesquisa para previsão e informação de trânsito em tempo real para rodovias: através de uma metodologia inspirada no método científico, novos desafios acadêmicos, desta vez no ambiente de rodovias, serão levados ao produto inovador. Algumas rodovias importantes, como o sistema Anhanguera-Bandeirantes e Anchieta-Imigrantes serão alvo da pesquisa; desenvolvimento do Shortcut e ferramentas de publicação: esta linha de execução do projeto tem objetivo de possibilitar a disponibilização das soluções construídas para as cidades, no formato WEB, WEB 2.0 e Mobile. A relevância deste projeto está ligada ao fato da plataforma TrafficWise constituir pesquisa e inovação em um setor bastante carente no país, verificando-se a falta de tecnologias diferenciadas e adequadas à realidade brasileira no que tange a infraestrutura de sensoriamento e condições da malha viária. O mercado de informações de trânsito ainda está surgindo no Brasil, apesar de mais maduro nos Estados Unidos e na Europa. Neste mercado, podemos citar segmentos com potenciais clientes: rádios veiculares - Mensagem similar à informação da rádio sintonizada, enviada utilizando RDS- TMC (PST, Magneti Marelli); navegadores - Vendido no varejo (Garrnin, Movix-Mio, TomTom); navegadores "In-vehicle" - Vem como item de série do carro (Magneti Marelli); portais de trânsito na Internet privados e públicos (trânsito Uol, trânsito Terra, CET-SP, Emdec); software de navegação para smartphones (Garmap); celulares comuns - SMS (Movile, Okto); PMV e TOTEM - Placas com telas digitais e torres espalhadas pela cidade (Engebras, Splice); empresas de mapas digitais (Multispectral, ProMaps, Digibase, Navteq). O cronograma do projeto tem uma duração de 248 dias úteis, contabilizando aproximadamente 11.307 horas/homem durante 12 meses. A equipe é formada por um pesquisador responsável e outros 5 pesquisadores. O orçamento do projeto totaliza R$498.824,80, sendo R$108.000,00 em material permanente no Brasil, R$23.800,00 em despesas de transporte e diárias no país, R$84.000,00 em serviços de terceiros no país e R$283.024,80 em bolsas de capacitação técnica, sendo 4 bolsas TT-5 e 1 bolsa TT4A, todas durante os 12 meses de duração do projeto. A contrapartida da empresa é de R$24.941,00, dividida entre o aluguel do espaço para o projeto e o salário do Gestor Financeiro e de Parcerias ao longo dos 12 meses de projeto. A MobWise possui um plano de proteção à propriedade dos algoritmos e processos de estimação de informações de tráfego e reconstrução de mapeamento através de dados lagrangianos e previsão de tráfego no curto prazo, contando com o apoio da Fapesp para avaliação destes algoritmos e modelos como elegíveis à patentes. A empresa busca outras fontes de capitalização para alavancar o crescimento e tornar-se líder no fornecimento de informações de tráfego em tempo real no país, e tem mantido conversas com o fundo CRIATEC. Espera-se com este projeto efetivamente gerar uma inovação, colocando no mercado um produto que inaugura um caminho de melhoria na mobilidade urbana brasileira. (AU)