Busca avançada
Ano de início
Entree

Ricardo Mandolini: heurística musical (processos criativos) - aprofundamento com abordagem crítica da semiologia musical de J.-J. Nattiez

Processo: 09/07547-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 19 de julho de 2009 - 25 de julho de 2009
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Música
Pesquisador responsável:Jose Augusto Mannis
Beneficiário:Jose Augusto Mannis
Pesquisador visitante: Ricardo Mandolini
Inst. do pesquisador visitante: Université Lille 3 - Sciences Humaines et Sociales, França
Instituição-sede: Instituto de Artes (IA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Composição musical  Semiologia da música  Improvisação (música) 

Resumo

A visita do Prof. Mandolini caracteriza-se como prosseguimento de atividades de cooperação internacional iniciadas em 2008 (Proc. Fapesp:2008/04361-0) envolvendo UNICAMP (Brasil), UNTREF (Argentina), Centro Nacional de la Musica - sede RICMA: Red de Investigación y Creación Musical de América (Chile), o Conserv. Nac. Sup. de Música e Dança de Paris (CNSMDP) e Univ. de Lille 3 (França). Este pedido para o Prof. Mandolini está diretamente vinculado às visitas dos Profs. Alexandros Markeas e Claude Ledoux (Proc. FAPESP:2009/06159-6). São 3 pedidos encaminhados à FAPESP vinculados entre si, se beneficiando de financiamento já aprovado pelo governo francês. O projeto na França denomina-se "Investigation, création et patrimoine musical en Amérique Latine", coordenado por Gretchen Amussen, Sous-Directrice des Affaires Extérieures et de la Communication. Além da troca de conhecimentos e um aprimoramento mútuo, esta proposta visa dar continuidade ao intercâmbio entre docentes locais e o convidado, bem como renovar as relações mantidas com as cadeiras de Composição musical, Criação Musical, Música eletroacústica, História da Música do séc. XX da Univ. de Lille 3 com interesse especial em métodos, procedimentos e técnicas de análise musical, processos criativos e improvisação musical comparativamente ao que se desenvolve localmente na Unicamp como desdobramento do PROJ. TEMÁTICO FAPESP 03/01253-8 "COMPUTADOR COMO AMBIENTE DE CRIAÇÃO E PERFORMANCE MUSICAL", coord. Prof. Dr. Silvio Ferraz (iniciado em 03/2004 finalizado em 03/2008, do qual este proponente participou, juntamente com a Profa. Dra. Denise Garcia), bem como do projeto "Faces da Música Eletroacústica Brasileira: o Grupo Música Nova e seu pioneirismo na utilização de recursos eletroacústicos" (2005 - 2006) Profa. Dra. Denise H. L. Garcia e Clayton R. Mamedes e "Confluências composicionais em estéticas distintas - música brasileira atual" (2005- ) coord. Prof. Dr. Silvio Ferraz. Este pedido beneficia também as pesquisas "A improvisação coletiva e o desenvolvimento de uma técnica de composição em Pauline Oliveros: das Sonic Meditations ao Deep Listening" e "A composição com luz e sombra: análises de músicas de Luiz Carlos Csekö" dissertações de mestrado de Denis Koishi e Jeferson Ribeiro sob orientação deste solicitante. Nesta segunda visita à Unicamp o Prof. Mandolini propõe um aprofundamento em tópicos de heurística musical, desta vez com uma abordagem crítica da semiologia musical de J.-J. Nattiez, não deixando de retomar reflexões da Crítica da Razão Pura e da crítica transcendental em geral. Da mesma maneira que unidades de compreensão (indispensáveis na aquisição e transmissão do conhecimento) podem interagir com unidades heurísticas da razão para introduzir a sistematização do conhecimento (imprescindível para o desenvolvimento das ciências) as análises musicais derivadas da semiologia podem coexistir com a realização heurística da construção de cada obra analisada. Isto é indispensável para a restituição da fluidez e da vivacidade na arte. Enquanto as análises asseguram a identificação de momentos salientes da obra, a reconstrução heurística por sua vez restabelece a continuidade própria e específica da peça, propondo que a mesma seja apresentada e apreendida de outra maneira. Neste processo, hermenêutica e heurística estabelecem uma articulação interativa e complementar o que é a herança bem como o mais importante desafio que a filosofia crítica transcendental nos deixou. A heurística musical permite extrapolar o diálogo Adorno-Cage cujos princípios de criação musical apesar de sempre apresentados como opostos não são mais do que abordagens multidimensionais cruzadas de uma mesma obra. Essas reflexões serão acompanhadas pela prática da reconstrução de uma obra musical e será desenvolvida no Brasil (Unicamp) e na Argentina (Untref). As atividades ocorrerão na Unicamp de segunda 20/Jul a sexta 24/Jul. Participarão pesquisadores, docentes, alunos, interessados externos. (AU)