Busca avançada
Ano de início
Entree

Vida cotidiana e saúde mental: contextualizando as ocupações e o uso do tempo de usuários de Centros de Atenção Psicossocial

Processo: 11/23424-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2012
Vigência (Término): 30 de junho de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Thelma Simões Matsukura
Beneficiário:Mariana Moraes Salles
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Saúde mental   Terapia ocupacional   Redes sociais

Resumo

As mudanças que ocorreram a partir do processo da reforma psiquiátrica brasileira transformaram o dia a dia das pessoas, principalmente das pessoas com transtornos mentais e pessoas de sua rede social. No Brasil há poucas pesquisas sobre a vida cotidiana de pessoas com transtornos mentais. Neste contexto, é importante compreender o que as pessoas com transtornos mentais fazem e como o que eles fazem afetam a sua vida e saúde. Os objetivos da presente pesquisa são: identificar as ocupações da vida cotidiana dos usuários de Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), analisar o uso do tempo dos usuários na perspectiva do equilíbrio ocupacional; analisar como as ocupações da vida cotidiana se articulam aos processos de saúde e doença e analisar como as ocupações da vida cotidiana estão articuladas às propostas e ações do CAPS. Este estudo adotará uma abordagem qualitativa e como referencial teórico da pesquisa será utilizado o conceito de cotidiano de Agnes Heller. Como categorias analíticas serão utilizados os conceitos de ocupação, utilizado pela terapia ocupacional, desenvolvido por autores de língua inglesa, e o conceito de reabilitação psicossocial, bastante difundido no campo da saúde mental no Brasil. Pretende-se utilizar dados coletados em tese de doutorado e não analisados até o momento, para realizar reflexão e análise, segundo o referencial teórico proposto no presente estudo. Foram realizadas no total 29 entrevistas, 17 com usuários e 12 com pessoas de sua rede de relações sociais. Para análise de dados será utilizada a análise de discurso. A expectativa é que o estudo avance na construção e reflexão de práticas e políticas voltadas a esta população e contribua para o conhecimento produzido na área de saúde mental e, especificamente, na terapia ocupacional.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SALLES, MARIANA MORAES; MATSUKURA, THELMA SIMOES. Occupational possibilities in a Brazilian mental health service: The perspective of users. SCANDINAVIAN JOURNAL OF OCCUPATIONAL THERAPY, v. 23, n. 1, p. 23-29, 2016. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.