Busca avançada
Ano de início
Entree
Conteúdo relacionado

CERÂMICAS NANOESTRUTURADAS À BASE DO ÓXIDO NIOBATO DE ESTRÔNCIO E POTÁSSIO COM INSERÇÃO DE ÍONS COBRE E PROCESSO OTIMIZADO DE FABRICAÇÃO DE CERÂMICAS NANOESTRUTURADAS À BASE DO ÓXIDO NIOBATO DE ESTRÔNCIO E POTÁSSIO COM INSERÇÃO DE ÍONS COBRE VIA SINTERIZAÇÃO ADITIVADA COM ÓXIDO DE COBRE

Tipo de documento:Patente
Inventor(es): Delia do Carmo Vieira; Antonio Carlos da Cunha Migliano
Depositante: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) ; Instituto de Estudos Avançados (IEAV) ; Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Data do depósito: 26 de agosto de 2010
Registro INPI:
PI1002803-0 - Consulta INPI
IPC: B82Y 30/00 C04B 35/64 C04B 35/495
Resumo

Cerâmicas nanoestruturadas à base do óxido niobato de estrôncio e potássio com inserção de lons cobre e Processo otimizado de fabricação de cerâmicas nanoestruturadas à base do óxido niobato de estrôncio e potássio com inserção de lons cobre via sinterização aditivada com óxido de cobre", a presente invenção descreve uma classe de materiais compósitos cerâmicos ferroelétricos nanoestruturados à base do óxido niobato de estrôncio e potássio obtidos via sinterização aditivada com óxido de cobre II (CuO). Os materiais compósitos cerâmicos KSN - CuO são sinterizados entre 960 <198>C a 1250 <198>C, a composição do aditivo de sinterização (CuO) está entre 0,5 a 2,0 % (percentagem em massa). Materiais compósitos cerâmicos à base do óxido KSN dopados com 0,5 % CuO sinterizados a 1200 <198>C e com 1,0 % de CuO sinterizadas a 1100 e 1200 <198>C apresentam microestruturas distintas, conferindo aos materiais compósitos cerâmicos aplicações tecnológicas relevantes. Esses materiais compósitos cerâmicos ferroelétricos nanoestruturados KSN - CuO constituem uma classe nova de materiais ferroelétricos semicondutores.


Processo FAPESP: 12/01448-2 - Desenvolvimento de ferritas de cobalto para aplicações no encapsulamento de sensores em RF e micro-ondas
Beneficiário:Antonio Carlos da Cunha Migliano
Pesquisador responsável:Antonio Carlos da Cunha Migliano
Instituição: Ministério da Defesa (Brasil). Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA). Instituto de Estudos Avançados (IEAv)
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Regular