Busca avançada
Ano de início
Entree

Detecção e quantificação de mecanismos de fratura de cerâmicas em temperatura ambiente e elevada via correlação de imagens digitais

Processo: 18/15266-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2018 - 31 de março de 2022
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Mecânica - Mecânica dos Sólidos
Convênio/Acordo: CNRS
Proposta de Mobilidade: SPRINT - Projetos de pesquisa - Mobilidade
Pesquisador responsável:Rodrigo Bresciani Canto
Beneficiário:Rodrigo Bresciani Canto
Pesq. responsável no exterior: François Hild
Instituição no exterior: Laboratoire de Mécanique et Technologie (LMT Cachan), França
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/02801-4 - Identificação de modelos de material para a simulação computacional da prensagem de pós, AP.R
Assunto(s):Materiais cerâmicos  Método de correlação digital de imagem  Método da cunha  Alta temperatura  Simulação por computador  Resistência à fratura  Prensagem em pó 

Resumo

A primeira parte do projeto está relacionada ao final do projeto Fapesp #2017/05678-6, sobre a análise do Método da Cunha - WST do inglês Wedge Splitting Test - a temperatura ambiente. A segunda parte lidará com a definição do projeto de continuação, visando uma cotutela (com o mesmo aluno, Rafael Vargas) sob supervisão brasileira e francesa. Um ponto chave deste trabalho é o WST realizado a altas temperaturas e monitorado por Correlação de Imagens Digitais (DIC) e estéreo-correlação (SC). Análises de viabilidades serão feitas (até 700 ºC) na França com materiais processados no Brasil. Experimentos a temperaturas mais elevadas serão preparados no Brasil com a experiência francesa de aplicar CID e SC em altas temperaturas (até 1200 ºC). A viabilidade de realização de WSTs será testada no tomógrafo do laboratório francês, com ajuda da equipe brasileira. A experiência da equipe francesa em DIC e desenvolvimentos de técnicas de identificação irá aprimorar o projeto Fapesp vigente (#2018/02801-4) que aplica DIC na identificação de modelos constitutivos para a simulação computacional de processamentos cerâmicos por prensagem de pó. O conhecimento da equipe brasileira em processamento de cerâmicas com diferentes formulações e engenharias de microestruturas fornecerá casos interessantes para as metodologias desenvolvidas no laboratório francês. Cabe salientar que realizar WSTs em altas temperaturas é raro, e nunca foi reportado com análises de DIC, o que seria considerado um avanço científico no campo de atuação de ambos os grupos de pesquisa envolvidos. (AU)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SCIUTI, V. F.; CANTO, R. B.; NEGGERS, J.; HILD, F. On the benefits of correcting brightness and contrast in global digital image correlation: Monitoring cracks during curing and drying of a refractory castable. OPTICS AND LASERS IN ENGINEERING, v. 136, JAN 2021. Citações Web of Science: 0.
SCIUTI, V. F.; HILD, F.; PANDOLFELLI, V. C.; SANTOS, T.; SMANIOTTO, B.; CANTO, R. B. Digital image correlation applied to in situ evaluation of surface cracks upon curing of MgO-containing refractory castables. Journal of the European Ceramic Society, v. 41, n. 1, p. 1003-1014, JAN 2021. Citações Web of Science: 1.
DE MELO, CAIUA CALDEIRA; FURLAN, MATHEUS; HILD, FRANCOIS; SCHMITT, NICOLAS; CANTO, RODRIGO BRESCIANI. Uniaxial compression test on ceramic green compact with bending consideration using digital image correlation. Powder Technology, v. 376, p. 136-148, OCT 2020. Citações Web of Science: 0.
VARGAS, R.; TSITOVA, A.; BERNACHY-BARBE, F.; BARY, B.; CANTO, R. B.; HILD, F. On the identification of cohesive zone model for curved crack in mortar. STRAIN, v. 56, n. 6, SI JUL 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.