Busca avançada
Ano de início
Entree

Pesquisa e desenvolvimento de novo método de enxertia de batata para o incremento da produção sustentável de batata-semente livre de vírus

Processo: 18/22317-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de fevereiro de 2020 - 31 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Daiana Bampi
Beneficiário:Daiana Bampi
Empresas:Empresa a definir
Soleil Papa Pesquisa e Desenvolvimento Ltda
CNAE: Produção de sementes certificadas
Município: Vargem Grande do Sul
Pesq. associados: Erica Hayashi ; Jorge Alberto Marques Rezende ; Pedro Hayashi
Bolsa(s) vinculada(s):20/02505-6 - Pesquisa e desenvolvimento de novo método de enxertia de batata para o incremento da produção sustentável de batata-semente livre de vírus, BP.PIPE
Assunto(s):Fitossanidade  Vírus de plantas  Cultura de tecidos  Qualidade  Tubérculos  Produção sustentável  Enxertos  Batata  Solanum tuberosum 

Resumo

A batata (Solanum tuberosum L.) é uma das mais importantes espécies da família Solanaceae e é uma das principais fontes alimentares da humanidade. O meio de propagação desta cultura é via vegetativa por meio de tubérculos. Por essa razão o insumo tubérculo-semente deve ser de boa qualidade e, caso contrário, pode implicar em queda na produtividade, principalmente por determinar problemas fitossanitários como as viroses, que reduzem o vigor da planta e ocasionam queda significativa da produtividade geração após geração. As empresas produtoras de batata semente, em sua grande maioria, utilizam tubérculo-sementes produzidos por cultura de tecido. Porém, grande parte dos produtores optam em importar material de outros países e multiplicar a própria semente para reduzir os custos de produção. Nesse contexto, o presente projeto traz uma nova proposta tecnológica para aumentar a produção de mini-tubérculos. A pesquisa visa avaliar a enxertia utilizando-se como copa um híbrido adaptado a dia curto, obtido pelo cruzamento entre as espécies Solanum tuberosum subsp tuberosum x Solanum chacoense. Essa estratégia, aliada ao sistema de produção conduzido em aeroponia, pode elevar a produção de mini-tubérculos por planta. A enxertia incrementa a produção, melhora a qualidade dos produtos e aumenta a resistência das plantas a patógenos. Esta prática tem demonstrado efeitos positivos para diversas culturas. Porém, para a cultura da batata, existe carência de estudos que demonstrem os benefícios da utilização desta técnica. O objetivo deste estudo é aumentar a produção e qualidade de mini-tubérculos produzidos por meio da enxertia de um híbrido de dia curto (HPC7B) sobre as principais cultivares utilizadas no Brasil (Ágata e Atlantic). As plântulas serão produzidas por cultura de tecidos e indexadas para os principais vírus que podem afetar a batateira, por métodos sorológicos e moleculares. Finalmente, plantas livres de vírus das variedades Ágata e Atlantic serão utilizadas como porta enxerto, utilizando-se como copa o híbrido de dia curto HPC7B. Como controles, serão utilizadas plantas das mesmas variedades não enxertadas. As plantas serão cultivadas em um sistema de aeroponia. Os parâmetros avaliados serão: o número de mini-tubérculos por planta; e a massa fresca dos mini-tubérculos. As colheitas serão realizadas de forma escalonada durante todo o ciclo produtivo. Como resultado espera-se um incremento da produção e da qualidade dos mini-tubérculos, o que pode resultar em um processo de produção otimizado, tornar a empresa mais competitiva e proporcionar vantagens econômicas. Por outro lado, o aumento da produção de batata-semente de alta qualidade e livre de vírus no Brasil pode levar a reduções nas importações e diminuir o custo de produção para o produtor. Portanto, a inovação proposta pelo presente projeto, de acordo com suas características e na cultura da batata, pode contribuir para o fortalecimento do agronegócio no país. (AU)