Busca avançada
Ano de início
Entree

Otimização do desempenho térmico de cortina termorrefletora, visando à redução de energia consumida em condicionamento térmico

Processo: 01/13310-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de maio de 2003 - 31 de agosto de 2005
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Tecnologia de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Antônio Sérgio Assunção Tavares
Beneficiário:Antônio Sérgio Assunção Tavares
Empresa:Vácuoflex Tecnologias Refletivas Ltda
Município: Campinas
Bolsa(s) vinculada(s):03/02152-0 - Otimização do desempenho térmico de cortina termorefletora, visando a redução de energia consumida em condicionamento térmico, BP.PIPE
Assunto(s):Consumo de energia elétrica 

Resumo

O objetivo deste projeto é desenvolver uma cortina termorrefletora capaz de proporcionar considerável redução da energia gasta no condicionamento térmico da edificação, ou aumento do conforto térmico de habitações climatizadas naturalmente. Sabe-se que as áreas envidraçadas das edificações, devido ao baixo isolamento térmico que oferecem, tanto à condução de calor como à radiação solar, são responsáveis por grande parte das trocas térmicas que ocorrem entre o edifício e o ambiente externo. Em climas quentes e ensolarados como o brasileiro, nos edifícios de vários pavimentos o calor que entra pelas áreas envidraçadas responde pela parcela mais importante de aquecimento. Assim sendo, a idéia de utilizar uma cortina com alto grau de isolamento térmico parece uma solução óbvia para melhorar o conforto térmico de uma habitação e aumentar o rendimento de eventual equipamento de climatização. O uso de isolantes refletivos permite a execução de cortinas leves, baratas, com pequena espessura e alto grau de isolamento térmico na condução e na radiação. A quantificação do desempenho térmico dessa cortina refletiva permitirá o cálculo do custo/benefício do produto em várias situações, possibilitando o seu desenvolvimento industrial em bases sólidas. Para tanto, serão montadas duas instalações de teste. A primeira para a determinação dos coeficientes de sombreamento das várias alternativas de uso das barreiras refletivas sob avaliação, e a segunda para montagem de protótipos desenvolvidos para avaliação dos aspectos de fixação e redução do consumo energético em pequenos equipamentos de condicionamento de ar. (AU)