Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do exercício físico agudo realizado em carga retangular e até a exaustão voluntária máxima nos marcadores do bem estar: um estudo complementar da dependência de exercício

Processo: 10/07004-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2010 - 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Marco Túlio de Mello
Beneficiário:Marco Túlio de Mello
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Exercício físico  Biomarcadores  beta-Endorfina 

Resumo

Diversos estudos reportam uma relação positiva entre medidas afetivas e exercício físico, e essa relação abrem um leque de indagações sobre a magnitude desse sentimento e quais substâncias seriam liberadas em nosso organismo que responderiam por esse bem estar. Esse binômio ainda permite especular se essas substâncias que seriam possíveis marcadores poderiam assumir um comportamento diferente quando observados voluntários dependentes e não dependentes de exercício físico. Assim, o objetivo do presente estudo é investigar os efeitos do exercício físico agudo no bem estar em intensidades distintas de esforço, observando o comportamento de possíveis mediadores bioquímicos que podem estar relacionados com a dependência de exercício. O presente estudo será encaminhado ao Comitê de Ética em Pesquisas da UNIFESP. Participarão deste estudo 20 voluntários jovens, sadios do gênero masculino com idades entre 18 a 45 anos, sendo 10 voluntários dependentes de exercício e 10 voluntários não dependentes, que serão submetidos a 3 protocolos de avaliação: a) teste ergoespirométrico até a exaustão voluntária máxima; b) teste ergoespirométrico realizado em carga retangular na intensidade do LV-I por 30 minutos; c) teste ergoespirométrico realizado em carga retangular na intensidade do LV-I por 60 minutos. Todos os testes serão executados em esteira ergométrica, para cada protocolo de exercício físico, os voluntários responderão a três instrumentos que avaliam o humor e aspectos de bem-estar, além disso, eles também serão submetidos punção de veia periférica de antebraço para coletas de amostra para dosagens de: IL-6; B-endorfina; cortisol; testosterona; lactato; BDNF e anandamida. Estas coletas serão realizadas nos seguintes momentos: Basal, imediatamente após, 30' e 60' pós-exercício. (AU)