Busca avançada
Ano de início
Entree

Alexandros Markeas: improvisação generativa com novas tecnologias aplicadas à música e formas inovadoras de performance

Processo: 09/07424-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 26 de julho de 2009 - 01 de agosto de 2009
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Música
Pesquisador responsável:Jose Augusto Mannis
Beneficiário:Jose Augusto Mannis
Pesquisador visitante: Alexandros Markeas
Inst. do pesquisador visitante: Conservatoire National Supérieur de Musique et de Danse de Paris, França
Instituição-sede: Instituto de Artes (IA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Composição musical  Improvisação (música)  Multimeios  Intercâmbio de pesquisadores 

Resumo

A visita do Prof. Markeas caracteriza-se como um prosseguimento de atividades de cooperação internacional iniciadas em 2008 (Proc. Fapesp 2008/04187-0) envolvendo UNICAMP (Brasil), UNTREF (Argentina), Centro Nacional de la Musica - sede RICMA: Red de Investigación y Creación Musical de América (Chile), o Conservatório Nacional Superior de Música e Dança de Paris (CNSMDP) e Universidade de Lille 3 (França). Este pedido para o prof. Markeas está diretamente vinculado às visitas dos Profs. Ricardo Mandolini e Claude Ledoux (Proc. FAPESP:2009/06159-6) no próximo mês de julho. São, portanto, 3 pedidos encaminhados à FAPESP vinculados entre si, se beneficiando de financiamento já aprovado pelo governo francês. O projeto na França denomina-se "Investigation, création et patrimoine musical en Amérique Latine", coordenado por Gretchen Amussen, Sous-Directrice des Affaires Extérieures et de la Communication. Além da troca de conhecimentos e experiências, esta proposta visa dar continuidade ao intercâmbio entre docentes locais e o convidado, bem como renovar as relações mantidas com a cadeira de Improvisação Generativa do Conservatório Nacional Superior de Música e de Dança de Paris (CNSMDP) com interesse especial em métodos, procedimentos e técnicas de improvisação, desta vez envolvendo novas tecnologias e tratamento do som em tempo real; formas originais de performance, concerto e espetáculo; sempre considerando a integração da improvisação com processos criativos e práticas interpretativas, como desdobramento do PROJETO TEMÁTICO FAPESP 03/01253-8 "COMPUTADOR COMO AMBIENTE DE CRIAÇÃO E PERFORMANCE MUSICAL", coord. Prof. Dr. Silvio Ferraz (iniciado em 03/2004 finalizado em 03/2008, do qual este proponente participou, juntamente com a Profa. Dra. Denise Garcia), bem como do projeto "Faces da Música Eletroacústica Brasileira: o Grupo Música Nova e seu pioneirismo na utilização de recursos eletroacústicos" (2005 - 2006) Profa. Dra. Denise H. L. Garcia e Clayton R. Mamedes e "Confluências composicionais em estéticas distintas - música brasileira atual" (2005- ) coord. Prof.Dr. Silvio Ferraz. Este pedido beneficia também as pesquisas "A improvisação coletiva e o desenvolvimento de uma técnica de composição em Pauline Oliveros: das Sonic Meditations ao Deep Listening" e "A composição com luz e sombra: análises de músicas de Luiz Carlos Csekö" dissertações de mestrado de Denis Koishi e Jeferson Ribeiro sob orientação deste solicitante. Nesta segunda visita à Unicamp o Prof. Markeas propõe abordar a improvisação com aprofundamento em dois aspectos: (a) novas tecnologias aplicadas à música e o controle do tratamento sonoro em tempo real: novas tecnologias e recursos multimeios propõe extensões ao pensamento criativo musical. Estão previstos trabalhos de invenção com gestos musicais musical em instrumentos estendidos por dispositivos informáticos de processamento do som. Este trabalho compreenderá igualmente atividades específicas dirigidas a especializados em eletrônica em tempo real. (b) abordagem prática de formas inovadoras de performance, concerto e espetáculo (performance, teatro musical, multimeios, vídeo interativo): Formas originais de performance: O diálogo entre músicos e outros artistas (coreógrafos, diretores de cinema e teatro, realizadores, atores, artistas multimeios) passa muitas vezes pelo gesto improvisado. Através desse gesto se dá a compreensão de uma intenção artística espontânea bem como a comunicação entre artistas em performance. Os trabalhos considerarão qualidades específicas exigidas de um músico improvisador: I) a capacidade de escutar plenamente seus interlocutores e a eles reagir; II) ter imaginação musical e idéias originais. Ao mesmo tempo se buscará que das ações musicais sejam extraídas e evidenciadas sua própria teatralidade. As atividades ocorrerão na Unicamp de segunda-feira 27/Jul a sexta-feira 31/Jul. Participarão pesquisadores, docentes, alunos, interessados externos. (AU)