Busca avançada
Ano de início
Entree

Fungos micorrízicos arbusculares: desenvolvimento da tecnologia de produção e aplicação como inoculante

Processo: 13/50915-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de março de 2014 - 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Convênio/Acordo: FINEP - PIPE/PAPPE Subvenção
Pesquisador responsável:Marcos Roberto Bellini
Beneficiário:Marcos Roberto Bellini
Empresa:Agromic Pesquisa, Produção e Comércio de Insumos Biológicos Ltda
Município: Piracicaba
Vinculado ao auxílio:12/50396-5 - Fungos micorrízicos arbusculares: desenvolvimento da tecnologia de produção e aplicação como inoculantes, AP.PIPE
Bolsa(s) vinculada(s):14/07731-3 - Fungos micorrízicos arbusculares: desenvolvimento da tecnologia de produção e aplicação como inoculante, BP.PIPE
Assunto(s):Fungos micorrízicos  Fertilizantes biológicos  Inoculantes agrícolas  Condicionadores do solo 

Resumo

Em mais de 30 anos de pesquisas com micorrizas no Brasil, está mais do que provado que plantas micorrizadas são mais eficientes na absorção de nutrientes (especialmente o fósforo) que plantas não micorrizadas. Na Fase 1 desse projeto (Processo 12/50396-5) foi apresentada uma pequena revisão sobre os fungos micorrízicos, o grande potencial de uso no Brasil e ausência de produções comerciais no país. Os resultados até o momento obtidos na Fase 1 são bem animadores e contribuirão para um aumento considerável na qualidade desta produção. Em quatro dos tratamentos analisados foi possível obter uma produção média de mais de 40 esporos/grama e alta taxa de colonização das raízes, sendo três tratamentos com vermiculita e 1 com turfa de Sphagnum. Segundo a Profa. Dra. Elke Cardoso, a Fase 2 deve estar focada no melhoramento da produção em substrato sólido para somente depois se lançar em estudos mais complexos. O objetivo da Fase 2 será dar continuidade ao que foi conquistado na Fase 1 através da otimização do sistema de produção comercial de fungos micorrízicos no sistema em "grow bags", juntamente com outras modificações importantes e exclusivas propostas pela AGROMIC. Além disso, a Fase 2 compreenderá a avaliação da mecanização da produção comercial em substratos sólidos, implantação do sistema de controle de qualidade, como evitar contaminantes, desenvolvimento de embalagens, forma de armazenamento, validade do produto, avaliação da eficiência do produto no campo e desenvolvimento do processo de registro do produto. (AU)