Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistema para monitoramento e gerenciamento de cargas residenciais com interface para dispositivos móveis

Processo: 14/07733-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2014 - 30 de junho de 2016
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Elétrica - Sistemas Elétricos de Potência
Pesquisador responsável:Luiz Carlos Pereira da Silva
Beneficiário:Luiz Carlos Pereira da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação (FEEC). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados: Evandro Ottoni Teatini Salles ; Jussara Farias Fardin ; Madson Cortes de Almeida ; Wagner Teixeira da Costa ; Walmir de Freitas Filho
Assunto(s):Rede elétrica inteligente  Carga elétrica  Consumo de energia elétrica  Eletrodoméstico  Redução de custos 

Resumo

Este projeto propõe o desenvolvimento de um novo sistema para monitoramento e gerenciamento de cargas elétricas residenciais. O trabalho visa buscar uma relação de compromisso entre intrusividade e precisão. A ideia básica é unir as melhores características de dois tipos de monitoramento, Intrusivo e Não Intrusivo, e disponibilizar as informações ao consumidor através de um computador, smartphone ou tablet, através dos quais o usuário pode configurar suas preferências de funcionamento dos eletrodomésticos. O Monitoramento Intrusivo mede cada equipamento individualmente e apenas organiza as medidas efetuadas, sendo assim é um sistema preciso e consequentemente mais caro, porém, computacionalmente mais simples. O Monitoramento Não Intrusivo tem como objetivo estimar o consumo de cada carga reconhecendo suas características de funcionamento através de medidas efetuadas no ramal principal da instalação elétrica. Como o Monitoramento Não Intrusivo faz uso de apenas um sensor, é um sistema mais barato e menos preciso, porém é computacionalmente mais complexo. A união destas duas abordagens visa reduzir custos e sem ter danos à precisão. Aliado ao sistema de monitoramento será desenvolvida uma inteligência artificial capaz de decidir qual eletrodoméstico deve ser ligado/desligado, buscando minimizar o valor da fatura a partir da tarifa branca e outras configurações desejadas pelo consumidor. O que dará ao consumidor residencial liberdade e eficácia na redução de custos com energia elétrica. (AU)