Busca avançada
Ano de início
Entree

Offshore oil platforms for ocean monitoring and testing (OOP-OMT)

Processo: 14/50544-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2015 - 31 de março de 2017
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Física
Convênio/Acordo: Consejo Superior de Investigaciones Cientificas (CSIC)
Pesquisador responsável:Edmo José Dias Campos
Beneficiário:Edmo José Dias Campos
Pesq. responsável no exterior: José Luis Pelegrí Llopart
Instituição no exterior: Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC), Espanha
Instituição-sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/50552-4 - Impacto do Atlântico Sul na célula de circulação meridional e no clima, AP.PFPMCG.TEM
Assunto(s):Oceanos e mares  Monitoramento ambiental  Equipamentos oceanográficos  Estruturas oceânicas 

Resumo

O monitoramento do ambiente marinho é fundamental (a) de perspectivas operacionais marinhas e marítimas, (b) para avaliar a evolução da saúde dos nossos oceanos e (c) para melhor entender como os oceanos controlam o clima do planeta em escalas regional e global. Facilidades em regiões ao largo das bordas continentais podem se constituir em elementos fundamentais para a conduções desses monitoramentos, uma vez que podem ser usadas para a instalação de instrumentos e sensores para a amostragem das condições oceânicas e para desenvolver novos instrumentos de medida, tecnologias e estratégias. Nossa proposta almeja um passo adiante na direção do melhoramento nossa capacidade de coletar dados do ambiente marinho através de uma combinação de conhecimentos, habilidades e estratégias de oceanógrafos físicos em três centros marinhos de bem conhecidos na Espanha, México e Brasil), com o apoio de três companhias petrolíferas que possuem facilidades oceânicas adequadas (Repsol, Petrobras e Pmex). Os objetivos da proposta são (a) implementar uma estratégia de uso de estruturas de exploração petrolíferas em regiões oceânicas como plataformas para teste de instrumentação oceanográfica e a coleta de dados ambientais, e (b) iniciar um exercício-piloto de amostragem e testes em três plataformas oceânicas. (AU)