Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de um bioproduto a base de Trichoderma e nutrientes para tratamento de sementes

Processo: 17/05214-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de março de 2018 - 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Josegueri Celeri
Beneficiário:Josegueri Celeri
Empresa:Vital Brasil Chemical Indústria e Comércio de Produtos Químicos Ltda. - ME
CNAE: Atividades de apoio à agricultura
Município: Barretos
Pesq. associados:Celeste Paola D'Alessandro ; Italo Delalibera Júnior
Vinculado ao auxílio:15/22645-9 - Desenvolvimento de um bioproduto a base de Trichoderma e nutrientes para tratamento de sementes, AP.PIPE
Bolsa(s) vinculada(s):18/20015-6 - Desenvolvimento de um bioproduto a base de Trichoderma e nutrientes para tratamento de sementes, BP.TT
18/09268-0 - Desenvolvimento de um bioproduto a base de Trichoderma e nutrientes para tratamento de sementes, BP.TT
Assunto(s):Nutrição vegetal  Fertilizantes  Fitopatógenos  Micro-organismos  Trichoderma  Bioprodutos 

Resumo

A empresa Vital Brasil tem em seu portifólio uma linha de produtos relacionados à nutrição de plantas via foliar e solo, comercializando esses produtos em diversos estados brasileiros e em outros países limítrofes. Recentemente, a empresa passou a investir no desenvolvimento de novos bioprodutos em parceria com o Laboratório de Patologia e Controle Microbiano de Insetos, ESALQ- USP para o controle de pragas agrícolas e como promotor de crescimento de plantas. Em 2016, foi aprovado um projeto de pesquisa no Programa FAPESP de Apoio à Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE Fase I, Número de processo: 2015/2264-9) para desenvolver um bioproduto constituído pelo fungo Trichoderma asperelloides e os nutrientes carbonato de cálcio e ácido húmico para o revestimento das sementes de soja, feijão e milho. O bioproduto, denominado como BioTCD, foi desenvolvido como uma formulação do tipo pó molhável com 20% de conídios puros de T. asperelloides, 5% de ácido húmico, 70% de carbonato de cálcio e 5% de inertes sólidos (adesivos). Em experimentos conduzidos em parcelas demonstrativas em campo aberto foi observado que o revestimento de sementes de soja, feijão e milho com o BioTCD resultou em aumento no crescimento das plantas e na produção de vagens de feijão e espigas de milho em comparação com as sementes sem tratar. Também, foi demostrado que o revestimento das sementes com o BioTCD causou inibição das doenças causadas pelos fitopatógenos Sclerotinia sclerotiorum e Rhizotocnia solani em sementes de soja, feijão e milho. Para demostrar a potencialidade do bioproduto BioTCD no mercado agrícola é necessário dar continuidade nos estudos de promoção de crescimento de plantas em áreas com condições climáticas diferentes e com influência de diferentes fitopatógenos e, também, nos estudos fisiológicos para compreender o efeito do BioTCD na disponibilidade e absorção de nutrientes minerais pelas plantas. É necessário ainda aumentar o período de prateleira e melhorar o sistema de produção de conídios de T. asperelloides ESALQ-2913 usando novas metodologias de fermentação liquida e produção bifásica para atingir as quantidades necessárias do BioTCD para a realização dos testes em campo e futuramente a produção comercial. Os estudos que ainda são necessários serão abordados na Fase II do projeto PIPE e as pesquisas resultarão em um novo bioproduto à base de T. asperelloides, carbonato de cálcio e ácido húmico com múltiplas vantagens para a sanidade das culturas de soja, feijão e milho e com grande potencial para comercialização. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.