Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento e teste de sistemas-de-sistemas resilientes: uma perspectiva de arquitetura de software

Processo: 17/21773-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2018 - 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Ciência da Computação - Metodologia e Técnicas da Computação
Pesquisador responsável:Cecília Mary Fischer Rubira
Beneficiário:Cecília Mary Fischer Rubira
Instituição-sede: Instituto de Computação (IC). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados:Eliane Martins ; Leonardo Montecchi
Assunto(s):Engenharia de software  Arquitetura de software 

Resumo

Hoje em dia, os sistemas de computação enfrentam uma grande transformação.A alta disponibilidade de comunicação torna possível interligar sistemas existentes para fornecer serviços complexos e multifacetados. O resultado de tais integraçõesé conhecido como um "sistema-de-sistemas" (System-of-Systems, SoS). No entanto, garantir a correção dos serviços resultantes de tais integrações não é trivial. Muitas das características de um SoS, como dinamicidade e evolução, ou o conhecimento limitado de seu comportamento interno, introduzem complexidade adicional durante o desenvolvimento e o processo de verificação e validação (V&V). Neste projeto, desenvolveremos técnicas que ajudam em dois aspectos fundamentais no desenvolvimento de um SoS. Primeiro, o tratamento de aspectos de variabilidade nos artefatos. De fato, as técnicas de V&V tradicionais assumem um sistema estático com uma definição bem definida de fronteiras. Para poder estender tais técnicas para o paradigma SoS, é necessário parametrizar os artefatos de V&V, permitindo que sejam reutilizados em diferentes contextos operacionais e/ou configurações de sistemas. Em segundo lugar, o desenvolvimento da integração dos sistemas constituentes (CSs) diferentes. De fato, mesmo que os CSs individuais tenham sido validados e verificados com sucesso em relação aos seus requisitos não-funcionais, não está garantido que esses requisitos e propriedades não-funcionais ainda sejam válidos depois da composição. Esses aspectos serão abordados em nível da arquitetura de software que integra os CSs. Essas soluções serão então avaliadas através de estudos de caso representativos de sistemas reais. (AU)