Busca avançada
Ano de início
Entree

O efeito da poluição e do exercício físico sobre a variabilidade da frequencia cardíaca

Processo: 11/18919-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2011
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Monica Yuri Takito
Beneficiário:Anita de Cássia Melinski
Instituição-sede: Escola de Educação Física e Esporte (EEFE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Exercício físico   Sistema nervoso autônomo   Poluição atmosférica   Frequência cardíaca

Resumo

A poluição afeta negativamente a função cardiovascular através do prejuízo ao controle autonômico e, contrariamente, a prática regular de exercício físico auxilia no aumento da atividade parassimpática; entretanto, pouco se conhece sobre os desfechos desta associação. O presente estudo pretende verificar a associação entre a poluição atmosférica e o exercício físico, visando identificar a magnitude do efeito do exercício sobre o sistema cardiovascular em condições desfavoráveis. Serão selecionados 40 adultos saudáveis de 20 a 30 anos de idade, agrupados pelos níveis de aptidão física e de poluição. A seleção dos locais/cidades considerou os índices disponibilizados pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo no período de 5 anos (2003 a 2007), resultando na região metropolitana de São Paulo e na cidade de São Carlos. Serão aplicados o IPAQ e o Algoritmo de identificação dos Estágios de Mudança de Comportamento para a Prática de Atividade Física para verificação do comportamento de atividade física habitual dos indivíduos. Será mensurada a VFC através do frequencimetro Polar S810® durante o repouso e realizado teste de esforço submáximo em banco do Queens College. O método de análise da VFC será definido posteriormente, após verificação do comportamento (linear ou não linear) dos dados coletados. Para análise descritiva dos dados serão realizados os cálculos de média e desvio padrão e freqüência e porcentagem. Será realizado teste de qui-quadrado e teste t-Student para amostras independentes. Para a comparação dos grupos (aptidão física) e condições (poluição) será realizada ANOVA a dois fatores, seguida pelo teste pos-hoc de Bonferroni.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)